Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Violência na madrugada

Sindicato pede que PF investigue agressão a procurador

Por 

O Sindicato Nacional dos Procuradores da Fazenda Nacional (Sinprofaz) quer que a Polícia Federal investigue a agressão sofrida pelo o procurador Joseman Aurélio Fernandes. O Sinprofaz afirma que o procurador sofreu retaliação por causa do exercício da profissão. Na madrugada do dia 21 de abril,  Joseman Fernandes, chefe da Procuradoria da Fazenda em Londrina (PR), foi brutalmente espancado quando voltava de uma confraternização com amigos.

O procurador está hospitalizado desde então, em estado de semi-coma, com fratura de crânio e ferimentos por todo o corpo. Dois motivos levam o sindicato a cogitar a hipótese de atentado. A primeira é a de que não foi levado nada do procurador. Ele apenas foi agredido. Além disso, a imprensa de Londrina havia publicado na mesma semana que a Procuradoria se preparava para publicar uma longa lista de devedores.

Na quinta-feira (23/4), o Sinprofaz enviou oficio à Advocacia-Geral da União para que peça à Polícia Federal que investigue o caso. “A atividade do procurador da Fazenda incomoda muita gente, e incomoda numa parte sensível, que é o bolso”, justificou o presidente do sindicato, João Carlos Souto.

 é repórter da Consultor Jurídico em Brasília.

Revista Consultor Jurídico, 24 de abril de 2009, 19h33

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 02/05/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.