Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Push processual

CNJ informará advogados sobre ações por e-mail

Os advogados têm à disposição mais uma facilidade para o seu trabalho diário. Trata-se do serviço Push Processual, que faz parte do sistema eletrônico de processos E-CNJ, que permitirá o acompanhamento, por e-mail, de todas as movimentações nos processos de sua responsabilidade que estejam em tramitação dentro do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

A ferramenta envia aos advogados informações atualizadas sobre os processos, sem a necessidade de deslocamento até a sede do CNJ, telefonar para a Secretaria Processual ou até mesmo consultar diariamente a página do CNJ na internet para saber da geração de novos eventos, o que contribui para maior agilidade na prestação jurisdicional.

Com o Push Processual, para todas as novas movimentações do E-CNJ, nos processos, os advogados receberão um e-mail informando da movimentação. Os advogados que tenham processos em andamento no CNJ deverão autorizar o recebimento desses e-mails. Para isso basta alterar o seu cadastro no E-CNJ (opção alterar cadastro do sistema) marcando a opção "Sim" no campo de “receber e-mails”.

“É mais um serviço que o CNJ oferece para facilitar o trabalho dos operadores do direito e dentro da diretriz estabelecida pelo presidente do Conselho Nacional de Justiça, ministro Gilmar Mendes, de democratização do Poder Judiciário” explicou o diretor do Departamento de Informatização do Conselho, Declieux Dantas.

Segundo Dantas, diariamente o sistema irá enviar e-mail (com um link com as movimentações daquele dia), para os advogados que optaram por este serviço e que sejam partes em processos. Os advogados que não possuem cadastro, deverão fazê-lo na página do CNJ na internet.

Por enquanto este serviço está disponível apenas para os advogados, mas segundo Dantas, “em breve, iremos estender o Push Processual também para os magistrados e as partes”. Com informações da Assessoria de Imprensa do CNJ.

Revista Consultor Jurídico, 24 de abril de 2009, 2h20

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 02/05/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.