Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Prova unificada

Mudanças marcam o 138º Exame de Ordem

A Comissão de Estágio e Exame de Ordem da OAB-SP divulgou o edital de seu primeiro exame unificado. As inscrições acontecerão de 14 a 26 de abril e poderão ser feitas pelos sites: www.oabsp.org.br e www.oab.org.br. Além de aderir ao exame nacional unificado, essa edição traz novidades para os candidatos, como o horário das provas, a inclusão de novos ramos do Direito e a possibilidade de o candidato optar pela cidade na qual quer realizar o exame.

A primeira fase, prevista para 17 de maio, com cem questões de múltipla escolha, incluirá pela primeira vez, questões voltadas ao Direito do Consumidor, Estatuto da Criança e do Adolescente e Direito Ambiental. A segunda fase, com redação de peça jurídica e cinco questões práticas, marcada para o dia 28 de junho, também incluirá novas áreas de opção para os candidatos: Direito Administrativo, Direito Constitucional e Direito Empresarial.

Para o presidente da OAB-SP, Luiz Flávio Borges D´Urso, a inclusão de São Paulo no Exame de Ordem Unificado propiciará ao país uma visão abrangente da qualidade do ensino jurídico, uma vez que São Paulo tem o maior número de cursos e candidatos entre os Estados brasileiros. “A média de reprovação nacional no Exame de Ordem tem ficado na faixa entre 20% e 30%. No entanto, em 2005, já registramos em São Paulo o índice inédito e preocupante de apenas 8,74% de aprovados. O alto índice de reprovação no Exame de Ordem apenas reitera a absoluta necessidade de sua manutenção. Por isso, questionamos projetos de lei que pretendem abolir o Exame de Ordem”, diz D´Urso.

Para o presidente a Comissão de Estágio e Exame de Ordem da OAB-SP, Braz Martins Neto, existe expectativa positiva sobre os resultados dos candidatos paulistas no Exame de Ordem unificado. “As mudanças introduzidas na próxima edição do Exame devem contribuir para que o bacharel tenha um desempenho melhor. Certamente, os cursos com grades curriculares atualizadas, que contemplem novos ramos do Direito, devem ampliar as chances de aprovação de seus alunos”, pondera Braz.

As provas da primeira e segunda fases terão duração de 5 horas e começarão às 14 horas. Essa é outra inovação, já que São Paulo sempre realizou provas no período da manhã. Na primeira fase, faltando 15 minutos para o término, os bacharéis poderão levar os cadernos de questões. Na segunda fase, faltando 2 horas para o término, poderão sair da sala com seus rascunhos.

Outra novidade do138º Exame é que no ato da inscrição, o candidato deve optar pela cidade na qual pretende realizar o Exame. Poderá escolher qualquer município, desde que o seu domicilio eleitoral ou de sua formação acadêmica situe-se no Estado de São Paulo e seja abrangido como local de prova.

As inscrições pela Internet devem ser feitas até as 23h59 do dia 26 de abril, mas o recolhimento da taxa de inscrição de R$ 180,00 poderá ser feito até o dia 27, em qualquer agência bancária, durante expediente normal, mediante boleto impresso de acordo com instruções no site. Não serão aceitos depósitos em caixas eletrônicos, pelo correio, fax ou outra forma de ordem de pagamento.

O candidato poderá acompanhar a situação de sua inscrição pelos sites do Conselho Federal da OAB e e da OAB-SP , 72 horas após o encerramento das inscrições. Em caso de problemas, deve contactar a Central de Atendimento do CESPE/Unb, pelo telefone (61) 3448-0100.

De acordo com o Edital do 138º Exame de Ordem, a prova em São Paulo será aplicada nos mesmos dias e horários nas cidades de :
Americana, Araçatuba, Araraquara, Assis,
Barretos, Bauru, Bragança Paulista,
Campinas,
Dracena,
Espírito Santo do Pinhal,
Franca,
Guarulhos,
Itapetininga,
Jundiaí,
Marília, Mogi das Cruzes,
Osasco,
Piracicaba, Presidente Prudente,
Ribeirão Preto,
Santos, São Bernardo do Campo/São Caetano do Sul, São Carlos, São João da Boa Vista, São José do Rio Preto, São José dos Campos, São Paulo, Sorocaba,
Taubaté.
Com informações da Assessoria de Imprensa da OAB-SP.

Revista Consultor Jurídico, 14 de abril de 2009, 2h08

Comentários de leitores

3 comentários

BACHAREL ANSELMO

Júnior Brasil (Advogado Autônomo - Consumidor)

Desejo a vossa senhoria boa sorte no próximo exame, pois o sr. precisará, tendo em vista que o presta desde meados de 1995...
.
.
Em sua "Aberratio ictus" contra a OAB acaba certamente atingindo profissionais sérios, que há muito tempo fizeram o dever de casa, qual seja, passar no exame da OAB para serem advogados de verdade.
.
.
Rogar por exame periódico sem ter capacidade de passar sequer no primeiro é um paradoxo, para não dizer ridículo.
.
.
Espero, o quanto antes, tê-lo como colega, para se tornar um operador do direito "de verdade", e não um "nada jurídico" como é atualmente.
.
.
Att.,
J

CARTEIRA DA OAB

Júnior Brasil (Advogado Autônomo - Consumidor)

realmente, esta carteirinha é quase um doutorado, pois permite muita coisa a um advogado. Mas não é diferente na carreira da magistratura e do MP, sendo que ao passarem no concurso, acredita-se que esses profissionais saibam praticamente tudo, o que não é verdade.
.
.
De toda forma, com as críticas inerentes ao tema, é sabido que para ter essa "carteirinha" é necessário estudar, pelo menos uma vez na vida, e demonstrar conhecimento jurídico mínimo.
.
.
Ser apenas bacharel e tecer críticas a tudo e a todos, diuturnamente, não adianta nada, pois não os habilita legalmente como advogados, apesar do conhecimento jurídico.
.
.
Inteligente mesmo é parar um pouco com as bobagens, noitadas, etc e estudar, estudar, estudar, para ser um causídico de verdade.
.
.
Portanto, ao estudo, bacharéis!

parabéns

daniel (Outros - Administrativa)

parabéns pela inovação no Exame da OAB e inclusão de novas matérias importantes. Mas ainda é necessário avançar mais, e incluir temas como registro público, criminologia, filosofia, ciencia politica, mediação familiar, arbitragem, sociologia, estatuto do idoso, lei de ação civil pública, Tribunal de Contas, teorias da justiça, eleitoral, previdenciário, Direitos Humanos, Tratados Internacionais, lei do SUS, estatuto da cidade, meios de acesso extrajudicial ao direito e outros.
Por outro lado, a OAB precisa discutir a forma dos advogados iniciantes adentrarem no mercado e até mesmo a concorrÊncia de mercado com a Defensoria.

Comentários encerrados em 22/04/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.