Consultor Jurídico

Artigos

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Quem não deve é que teme

No país dos grampos, quem não deve é que teme

Por 

Quem deve, que pague. Mas é dura a vida de quem não deve: sofre os mesmos constrangimentos de quem deve, e sem ter aproveitado antes.

Um exemplo: Manuela Rampazzo, arquiteta, teve a vida xeretada pela equipe do delegado Protógenes Queiroz na Operação Satiagraha (seu nome está no computador do delegado, apreendido por ordem judicial). Manuela é filha de jornalistas, Eliane Cantanhede, da Folha de S.Paulo, e Gilney Rampazzo, diretor de uma grande e prestigiada produtora, a GW. Mas não foi bisbilhotada por causa dos pais: meteram-se na sua vida porque levou um projeto arquitetônico ao jornalista aposentado Fernando César Mesquita, que estava sendo monitorado – e estava sendo monitorado sem qualquer ordem judicial.

Dois grandes grupos, os fascistas e os ingênuos, têm apoiado a bisbilhotagem da vida de qualquer um. Os fascistas, porque faz parte de sua ideologia: no Estado que querem, pensar diferente é crime grave, que deve ser detectado e punido. Os ingênuos, porque acham que quem não deve não teme, e se orgulham de dizer que se alguém os monitorar não vai encontrar nada. Mas vai: vai encontrar um namoro escondido, uma fofoca contra o chefe, os segredos dos filhos. E há as interpretações policiais: aquele buquê de flores, dirão os relatórios, pode ser código para ecstasy. E dizer que o filme é bom pode se referir à qualidade da cocaína.

Temam, pois. Como diria um dos maiores líderes da História, cuja Ressurreição festejamos agora, quem não tiver pecado que atire a primeira pedra.

 é jornalista, consultor de comunicação e especialista em gerenciamento de crises.

Revista Consultor Jurídico, 7 de abril de 2009, 15h26

Comentários de leitores

3 comentários

Otários úteis

Mauro Branco (Estudante de Direito - Civil)

Enquanto este País tiver uma montanha enorme de demagogos e hipócritas, estas coisas sempre acontecerão. A tentativa de implementar uma ditadura de esquerda é enorme, desde o inicio, mas tem muito hipocrita e demagogo inocente que nao enxerga um palmo adiante de seu nariz abrindo, assim,a possibilidade para tal evento. A bandidagem deita e rola neste País e nada acontece, para de repente, numa determinada hora, ACONTECER, e aproveitando a onda de limpeza de criminosos implementa-se um regime esquerdista, pois nao faltarão "otários inocentes" para apoiar. Pelo visto a PF está se prestando para outras coisas. Trama-se nos bastidores, tanto de um lado como de outro e, logo logo o confronto ocorrerá.
"Otários inocentes, tontos, bobos, ACORDEM". História recente: Alemanha de HITLER; Russia de STALIN; CORTINA DE FERRO e, finalmente a CUBA de FIDEL. Que belo País. Não é uma maravilha você andar de carro anos 50 e 60? Naõ é maravilhoso um médico, engenheiro, advogado ganhar US$ 2,00 mensais? Estão todos felizes nesta Ilha de Fidel.COMO É BOM SER POBRE E TUDO IGUAL.

Perfeito

Observador.. (Economista)

Perfeito o comentário!Curto, lúcido e fazendo lembrar que, na Alemanha de Hitler, na Itália de Mussolini e na Rússia de Stalin, aqueles que não deviam perceberam ( tarde demais )que a inação foi o grande erro.Quando resolveram reclamar e contestar, até o bispo não mais estava lá para ouvir...

Falou tudo

j.alvaro (Outros)

Parabens às poucas e sábias palavras do Sr. Carlos Brickmann. Este é o resumo do país da arapongagem. O araponga vira heroi sob os aplausos dos fascistas e ingenuos. Que se cuidem os que nada devem.

Comentários encerrados em 15/04/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.