Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Teoria da Conspiração

Conheça o que Protógenes escreveu sobre a mídia

Por 

Os arquivos apreendidos pela Polícia Federal no computador pessoal do delegado Protógenes Queiroz revelam a capacidade de o delegado imaginar que praticamente toda a mídia brasileira está nas mãos do banqueiro Daniel Dantas. Ninguém escapa: da Folha de S. Paulo à Revista Piauí, passando pelas semanais Carta Capital, IstoÉ, Veja, e até o prestigioso matutino britânico Financial Times. A revista Consultor Jurídico também faz uma ponta no espetáculo.

Em sua teoria midiático-conspiratória, o delegado Protógenes Queiroz é messiânico. “Há indícios de que Dantas tenha certa ascendência sobre alguns jornalistas e editores. Isso pode ocorrer mediante o pagamento de subornos, embora não se descarte a possibilidade de recurso à chantagem ou coação, com base em informações pessoais de seus alvos de interesse, as quais ele obteria por meio de atos de espionagem clandestina. Ressalta-se que tais condutas ainda estão sendo investigadas”.

Segundo a Corregedoria da PF, os dados foram obtidos sem autorização judicial. Mesmo assim, nada do que apurou o delegado com seus grampos ilegais, pode ser usado contra o comportamento ou a ética dos jornalistas e dos órgãos espionados por ele.

Leia a análise do delegado Protógenes Queiroz sobre a mídia no caso Opportunity

 é repórter especial da revista Consultor Jurídico

Revista Consultor Jurídico, 5 de abril de 2009, 12h30

Comentários de leitores

6 comentários

O errado que se torna certo?

j.alvaro (Outros)

Algumas pessoas repetem tanto uma mentira, que depois de algum tempo ela própria acaba acreditando ser verdade. O delegado Protógenes agiu como agia o Esquadrão da Morte. Começaram matando bandidos e depois passaram a "liquidar" qualquer um que tentasse impedir aquela loucura. Onde está o Estado de Direito? Até quando vão permitir que pessoas insanas continuem a ocupar cargos que colocam em risco a liberdade. Ele é o investigador, o julgador e o executor? E ainda quer ser deputado? É este tipo de gente que queremos no legislativo? Que Deus nos ajude.

O errado que se torna certo?

j.alvaro (Outros)

Algumas pessoas repetem tanto uma mentira, que depois de algum tempo ela própria acaba acreditando ser verdade. O delegado Protógenes agiu como agia o Esquadrão da Morte. Começaram matando bandidos e depois passaram a "liquidar" qualquer um que tentasse impedir aquela loucura. Onde está o Estado de Direito? Até quando vão permitir que pessoas insanas continuem a ocupar cargos que colocam em risco a liberdade. Ele é o investigador, o julgador e o executor? E ainda quer ser deputado? É este tipo de gente que queremos no legislativo? Que Deus nos ajude.

INSTITUTO PINEL

José R (Advogado Autônomo)

NÃO SERIA CASO DE CAMISA DE FORÇA?

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 13/04/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.