Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Independência judicial

Associação de juízes na América Latina tem nova diretoria

A Associação Latino-Americana dos Juízes do Trabalho (ALJT) elegeu, na quarta-feira (25/9), em Brasília, sua nova diretoria para a gestão 2008-2010. A nova composição tem como presidente o juiz do trabalho e ex-presidente da Anamatra (Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho) Hugo Cavalcanti Melo Filho.

A diretoria foi eleita por aclamação em assembléia e é formada também por juízes da Argentina, Uruguai, Bolívia e República Dominicana. A entidade tem filiados em oito países: Brasil, Argentina, Uruguai, Bolívia, República Dominicana, México, Cuba e Colômbia.

Para Hugo Melo, a preocupação central da entidade, no próximo biênio, será a preservação da independência dos juízes. Outro desafio apontado por ele é a internacionalização do Direito do Trabalho e o fortalecimento da jurisdição especializada trabalhista, questões essas já enfrentadas pela Anamatra com êxito no Brasil, segundo o juiz.

“Em todos os países da subregião, observam-se, em maior ou menor grau, ameaças à independência judicial. Talvez seja esse o principal problema enfrentado, hoje, pela magistratura, com efeitos imprevisíveis”, disse Hugo Melo.

O juiz Grijalbo Coutinho, que deixa a presidência da entidade, afirmou que apesar dos “percalços enfrentados pela nossa entidade, foi possível plantar a semente do associativismo combativo no âmbito do continente latino-americano”.

Revista Consultor Jurídico, 26 de setembro de 2008, 14h08

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 04/10/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.