Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Instrumento inadequado

Celso de Mello arquiva Reclamação contra rejeição de candidatura

O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal, arquivou a Reclamação na qual o candidato Paulo Marcelino Andreoli afirmava que o Tribunal Regional Eleitoral do Paraná descumpriu a decisão do Supremo. Segundo o candidato, o tribunal não respeitou o entendimento de que juízes eleitorais não podem negar registro de candidatura a réus de processos penais e de improbidade administrativa. Essa decisão foi tomada no julgamento da Argüição de Descumprimento de Preceito Fundamental 144.

Celso de Mello considerou que Reclamação não é o instrumento apropriado para Paulo Marcelino Andreoli, ex-prefeito de Campina da Lagoa (PR), questionar a recusa do TRE paranaense em registrar sua candidatura. “Não é meio de revisão da jurisprudência eleitoral”, explicou, lembrando que a Reclamação não tem características de recurso.

Só depois de pedir o registro da candidatura, Andreoli conseguiu suspender a rejeição das contas públicas do período em que administrou a cidade. Segundo o relator, a negativa ao registro, nesse caso, não resultou de qualquer julgamento da Corte, por incompatibilidade com os preceitos fundamentais da probidade e da moralidade administrativas, e sim porque “a obtenção de provimento cautelar ocorrera tardiamente”.

Celso de Mello disse, ainda, que haveria descumprimento da determinação do STF se a Justiça Eleitoral recusasse o registro de candidatura pelo fato do político ser réu em processo de improbidade administrativa ainda não transitada em julgado. No entanto, ele conclui que não houve desrespeito à autoridade do STF por se tratar de matéria totalmente estranha ao que se decidiu no julgamento da ADPF 144.

RCL 6.567

Revista Consultor Jurídico, 20 de setembro de 2008, 0h00

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 28/09/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.