Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Intimidação nas eleições

TRE do Rio proíbe celulares e câmeras em cabines de votação

Os eleitores do Rio de Janeiro não poderão usar telefones celulares, câmeras fotográficas e de vídeo e de qualquer outro tipo de aparelho que capture imagens nas cabines eleitorais durante a votação. A decisão é do presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro, desembargador Roberto Wider, que orientou, na terça-feira (9/9), os juízes eleitorais a adotar a medida.

Segundo Wider, o objetivo é impedir a ação de grupos criminosos que estariam tentando coagir eleitores, obrigando a fotografar a tela da urna eletrônica para atestar o voto nos candidatos apoiados pelas quadrilhas.

"Com essa proibição, fica eliminada mais uma possibilidade de coação que vinha sendo anunciada por esses criminosos para atemorizar o eleitor do Estado do Rio de Janeiro", afirmou o desembargador. De acordo com as informações, traficantes e milicianos estariam pressionando as comunidades que dominam a votar em candidatos por eles escolhidos.

Revista Consultor Jurídico, 10 de setembro de 2008, 9h55

Comentários de leitores

1 comentário

O Estado Paralelo arma de todas as maneiras pos...

Luiz P. Carlos (((ô''ô))) (Comerciante)

O Estado Paralelo arma de todas as maneiras possiveis para perpetuar seus crimes. Primeiramente que não existe essa de levar maquina fotografica e ou filmadora para proximo da urna, mesmo porque os milicianos e traficantes as odeiam, depois porque é sabido que a maioria dos favelados é literalemte a favor dos bandidos e das milicias, pois veem nesses a proteção que o estado não lhes da, por fim, quem vai se beneficiar com essa proibição são os candidatos cujas urnas estão localizadas em condominios de luxo que os moradores não tem medo deles fazendo boca de urna e vão sim fotografar, filmar e levar ao conhecimento do TRE, mesmo sabendo que esse é inoperante quando se trata da burguesia, ou de interesses próprios.

Comentários encerrados em 18/09/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.