Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Expulsão recompensada

Cantor obrigado a abandonar palcos ganha indenização nos EUA

Um juiz da Corte Superior de Los Angeles, que equivale aos Tribunais de Justiça brasileiros, mandou uma empresa promotora de eventos pagar US$ 700 mil ao cantor de blues Ne-Yo. A soma é recorde nesse tipo de caso. O cantor alegou ter sido retirado de um show porque estava brilhando mais que o artista que o convidou para dividir o palco. As informações são do site Findlaw.

O cantor de blues, cujo verdadeiro nome é Shaffer Smith, foi convidado a se retirar do casting de músicos do cantor R. Kelly, após dois shows, no ano de 2007. R. Kelly não fez parte da ação civil por perdas e danos. As acusações foram contra a empresa de entretenimento Rowe Entertainment Inc, baseada no estado da Geórgia.

A empresa Rowe Entertainment Inc, em nenhuma das etapas judiciais, mandou alguém representá-la. Com base nisso, o juiz Malcolm Mackey condenou a empresa a pagar US$ 700 mil ao cantor. A empresa divulgou nota para justificar o motivo de nunca ter formalizado a defesa. “Jamais conseguimos uma cópia original do contrato entre as partes”.

Os dois CD’s do artista NE-You, chamados "In My Own Words" end "Because of You", já venderam mais de um milhão de cópias.

Revista Consultor Jurídico, 4 de setembro de 2008, 15h50

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 12/09/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.