Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Relaxa e goza

Maluf é impedido de usar frase de Marta Suplicy em propaganda

O candidato Paulo Maluf (PP) está proibido de veicular em sua propaganda eleitoral a parte em que aparece a voz da candidata Marta Suplicy, do PT. A determinação é do juiz auxiliar da propaganda da 1ª Zona Eleitoral de São Paulo Claudio Luiz Bueno de Godoy. Ainda cabe recurso da decisão.

No dia 1º de setembro, Maluf levou ao ar, na propaganda em bloco na televisão, publicidade em que aborda questões sobre os problemas da saúde e utiliza a voz da candidata com a frase relacionada à crise aérea.

De acordo com o juiz, a liminar deve ser deferida, mesmo em parte, não pela referência em si da frase, que ficou notória, mas pela forma de sua utilização. Para o juiz Bueno de Godoy, aparentemente a imagem de Marta dizendo a frase fora do contexto apresentado pela publicidade se afasta dos "primados legais da propaganda eleitoral".

Para conceder a liminar, o juiz se baseou nos artigos da legislação eleitoral que vedam a utilização de trucagem ou montagem que desvirtue a mensagem de sua finalidade de informação e convencimento e, ainda, crie estados artificiais no eleitor.

Revista Consultor Jurídico, 3 de setembro de 2008, 11h34

Comentários de leitores

5 comentários

A Sra. Marta não teve nenhum respeito com a pop...

ANTONIO (Contabilista)

A Sra. Marta não teve nenhum respeito com a população brasileira, dizendo para os consumidores "RELAXAR E GOZAR" isto quando era Ministra do Turismo, imaginemos quando ela for Prefeita da maior cidade do Brasil. Que Deus nos ajude!

Tolerar os comentários "proibindo" o Sr. Maluf"...

A.G. Moreira (Consultor)

Tolerar os comentários "proibindo" o Sr. Maluf" e o Sr. "Kassab" de repetir palavras proferidas ou dizer que o "lulla" tá junto ( nada além da verdade), tudo bem. Mas, é inaceitável que haja "justiça partidária", como nestes 2 casos ! ! ! Vergonhoso ! ! ! Por muito menos, um cidadão perde o emprego ! ! !

Já que o dito cujo está proibido de dizer "rela...

E. COELHO (Jornalista)

Já que o dito cujo está proibido de dizer "relaxa e goza" ele poderia dizer "estupra mas não mata".

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 11/09/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.