Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Caso Isabella

Casal Nardoni tem novo pedido de liberdade negado pelo Supremo

Pela quarta vez, o Supremo Tribunal Federal negou liberdade para Alexandre Nardoni e Ana Carolina Trota Jatobá. O pedido de Habeas Corpus foi negado pelo ministro Joaquim Barbosa. O casal é acusado de assassinar Isabella Nardoni, de 5 anos, filha de Alexandre e enteada de Anna Carolina. Com a decisão, eles continuarão presos nos presídios de Tremembé, em São Paulo.

Isabella morreu no dia 29 de março, quando passava o fim de semana com o pai e a madrasta. De acordo com a denúncia, ela foi jogada do sexto andar do edifício London, na zona norte paulista.

No pedido de Habeas Corpus, os advogados alegaram que o decreto de prisão preventiva não apresentava os requisitos necessários para a custódia, previsto no artigo 312 do Código de Processo Penal.

Como o pedido foi ajuizado no STF contra decisão liminar negativa do Superior Tribunal de Justiça, o ministro frisou, em sua decisão, que não existe flagrante ilegalidade que permita a supressão de instância, conforme determina a Súmula 691 do STF. Outro fundamento usado por JB é que os advogados que assinaram o pedido de Habeas Corpus não são os defensores legalmente constituídos por Alexandre e Ana Carolina.

Joaquim Barbosa citou doutrina no sentido de que, nesses casos, “eventual julgamento precipitado pode comprometer a linha de defesa que venha sendo desenvolvida pelo próprio acusado e seus advogados constituídos, resultando em prejuízo manifesto para o paciente”.

HC 95.966

Revista Consultor Jurídico, 2 de setembro de 2008, 16h22

Comentários de leitores

4 comentários

Que azar! Se tivesse caído nas mõas do gilmarzi...

Nicoboco (Advogado Autônomo)

Que azar! Se tivesse caído nas mõas do gilmarzito...

Começou a temporada de "atirar cascas...

hammer eduardo (Consultor)

Começou a temporada de "atirar cascas de banana" no judiciario "pra ver se cola" , aquela vadiazinha patife e seu "adevogadio" circense são peritos nesta materia , partem do principio tupiniquim que se tentarem varias vezes , numa delas termina colando , felizmente temos ainda no Judiciario pessoas de grande estatura e acima de tudo , atençaõ para com esses artificios que apesar de previstos na Lei , mostram-se aulas de litigancia de má fé da maneira como são usados. Depois daquele espetacular "tiro na agua" que foi trazer aquele encanador , digo "perito" alagoano que não foi a lugar nenhum , apenas se ridicularizou e se auto-desmoralizou mais um pouco , agora esta oficialmente aberta a temporada de tentativas pra ver se cola. O perigo é cair na mesa daquele famoso e risonho "libertario" que se pudesse soltaria ate Hitler e Gengis Khan por não ver "perigos imediatos" na duas figuras do passado. `Pobre Pais em que alguns pilantras de matizes variadas tentam desmoralizar a nossa combalida Justiça. Parabens nobre Ministro Joaquim Barbosa, é muito bom saber que apesar dos pesares , ainda existem "homens de calça" neste pais infestado de poltrões e oportunistas em geral.

Se os familiares tivéssem afeto pelo casal, não...

A.G. Moreira (Consultor)

Se os familiares tivéssem afeto pelo casal, não pediriam que a Justiça os soltásse ! ! !

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 10/09/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.