Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Práticas inovadoras

STJ recebe 63 estudantes para estágio sem remuneração

O Superior Tribunal de Justiça recebe uma força de trabalho extra na próxima segunda-feira, 28 de julho. São os 63 estudantes de cursos de Direito de todo o país selecionados para o programa de estágio não remunerado no tribunal. Essa é a 9ª edição do programa, que recebeu 243 universitários desde seu lançamento, em 2004.

No período de 28 de julho a 1º de agosto, eles vão trocar o descanso das férias escolares pelo trabalho desenvolvido nas áreas que atuam diretamente com o trâmite de processos no STJ.

Cada estado tem pelo menos um representante para o estágio nas férias de julho. A concorrência para esta edição foi de 20 candidatos por vaga. O tribunal ofereceu 69 vagas, divididas por estado. Ao todo, 1.371 estudantes se inscreveram para a disputa. A Bahia foi o estado que apresentou o maior número de inscrições — 173 concorrentes. Dos selecionados, 63 estudantes confirmaram a vinda ao Distrito Federal para conhecer de perto as atividades do STJ.

As vagas são oferecidas nos meses de janeiro e julho, períodos das férias escolares. Para concorrer, o aluno deve cursar, no mínimo, o 5º semestre. Também não pode estar respondendo a processo criminal, nem ter sido condenado em ação ou indiciado em inquérito.

Nesta 9ª edição, a maior parte dos inscritos cursa a última etapa do curso de Direito. Durante a semana de estágio, os estudantes vão conhecer e desenvolver as atividades dos servidores das Secretarias Judiciária e dos Órgãos Julgadores e dos Gabinetes de ministros.

O STJ não se responsabiliza pelas despesas com deslocamento e hospedagem dos estagiários nem pelo pagamento de bolsa ou quaisquer vantagens aos selecionados. No final do período, o estudante recebe um certificado com as horas de estágio.

Revista Consultor Jurídico, 25 de julho de 2008, 18h08

Comentários de leitores

1 comentário

Lamentável a conduta do STJ no sentido de não p...

Cesar Mormile (Advogado Sócio de Escritório)

Lamentável a conduta do STJ no sentido de não pagar, ainda que "simbólico", valores aos estagiários. Será que os Ministros do STJ iriam, ao menos em tese, trabalhar graciosamente? Claro que não! Reconheço, por óbvio, a aprendizagem a que estarão sujeitos os acadêmicos. Porém, não efetuar o pagamento de qualquer valor é absurdo! E pior: pelo próprio Poder Judiciário! Ministros, por gentileza, tirem o escorpião dos vossos bolsos...

Comentários encerrados em 02/08/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.