Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Luto trabalhista

Juízes do trabalho lamentam a morte de Américo Plá Rodriguez

O escritor e professor uruguaio Américo Plá Rodriguez morreu, na terça-feira (22/7), em Montevidéu. Ele é considerado um dos maiores defensores do Direito do Trabalho.

Nesta quarta-feira (23/7), a Associação Latino-Americana de Juízes do Trabalho (ALJT) emitiu uma moção de pesar onde destacou a atuação do pensador uruguaio e sua postura combativa em relação aos abusos contra os trabalhadores.

Plá Rodriguez escreveu o já clássico Princípios de Direito de Trabalho, uma importante referência para as atuais e futuras gerações de juízes do trabalho comprometidas com a justiça social.

Na obra, o professor Américo Plá Rodriguez identifica a existência de sete princípios informadores do Direito do Trabalho: 1) princípio de proteção; 2) princípio da irrenunciabilidade dos direitos; 3) princípio da continuidade da relação de emprego; 4) princípio da primazia da realidade; 5) princípio da razoabilidade; 6) princípio da boa-fé; e 7) princípio da não-discriminação.

Leia abaixo a íntegra da nota da ALJT.

MOÇÃO DE PESAR -

A Associação Latino-Americana de Juízes do Trabalho-ALJT, entidade representativa de juízes do trabalho em diversos países da América Latina, expressa o seu mais profundo pesar pelo falecimento ocorrido ontem, dia 22 de julho de 2008, do humanista uruguaio Américo Plá Rodriguez.

Plá Rodriguez, com a sua grandiosa obra em defesa do Direito do Trabalho e de seus princípios fundadores, marcou de modo definitivo a história desse ramo da ciência jurídica tão hostilizado pela classe detentora do poder econômico, que busca flexibilizá-lo e precarizá-lo em nome da prevalência das regras do mercado, cujo desejo empresarial reside tão-somente no aumento das margens de lucro do sistema.

O mestre uruguaio, maior juslaboralista da América Latina, deixa enorme legado, social, político e jurídico, como eficiente arma para se contrapor ao conjunto de armadilhas tendentes a diminuir o caráter protecionista do Direito do Trabalho, oferecendo, assim, aos operadores do mundo jurídico meios eficazes à concretização dos Direitos Humanos e à consolidação de Estados verdadeiramente Sociais e Democráticos.

Aos familiares de Américo Plá Rodriguez, aos seus amigos e admiradores, ao povo uruguaio, aos trabalhadores do mundo inteiro, a ALJT manifesta condolências em face da imensa tristeza com a morte de um extraordinário pensador que marcou a sua trajetória de vida pelo compromisso com as melhores causas, com o velho e clássico Direito do Trabalho como fator de aniquilamento das injustiças presentes nas relações marcadas por gigantescas diferenças entre seres da espécie humana.

Morre o mais genial autor de Direito do Trabalho da América Latina, a sua obra, porém, será eterna, o seu livro “Princípios de Direito do Trabalho” um permanente e indispensável guia para as atuais e futuras gerações de juízes do trabalho comprometidas com a justiça social.

Obrigado, Mestre Plá Rodriguez, Mestre de muitas gerações, Mestre do segmento mais expressivo da magistratura do trabalho da América Latina.

Brasília-DF, 23 de julho de 2008

Grijalbo Fernandes Coutinho

Presidente da ALJT- Associação Latino-Americana de Juízes do Trabalho

Revista Consultor Jurídico, 23 de julho de 2008, 17h39

Comentários de leitores

1 comentário

O Grande Mestre se foi, mas seus ensinamentos f...

Dr. Sobral (Bacharel - Trabalhista)

O Grande Mestre se foi, mas seus ensinamentos ficarão para a posteridade. Genial a sistematização dos princípios do direito do trabalho deixada pelo professor. Isto, por si só, já seria suficiente para gravar seu nome na história mundial da ciência juslaboral...

Comentários encerrados em 31/07/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.