Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Corte ilegal

Madeireira tem atividades suspensas por crime ambiental

A prática reiterada de corte de madeira ilegal por uma madeireira do município de Santa Terezinha, em Santa Catarina, levou a 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça a suspender as atividades da Industrial Elisa Ltda.

O relator do processo, desembargador Sérgio Paladino, constatou que o conjunto probatório demonstrou que a empresa é contumaz na prática de crimes ambientais. Por isso, ele manteve a condenação de um ano e quatro meses de suspensão total de suas atividades imposta pela Comarca de Rio do Campo.

Conforme apurado no processo, a empresa funcionava sem a Licença Ambiental, que é fornecida no estado pela Fundação do Meio Ambiente (Fatma). Em julho de 2002, a Polícia Ambiental registrou a apreensão de um lote de toras nas dependências da empresa, sem qualquer documentação que comprovasse sua extração legal. No mês seguinte, após nova fiscalização, quase toda a madeira nativa apreendida havia desaparecido.

O representante do Ministério Público ofereceu denúncia contra a empresa, que resultou em sua condenação em primeiro grau. A ré apelou sob alegação de insuficiência de provas. Não adiantou. Ainda cabe recurso.

Apelação Criminal 2008.017595-4

Revista Consultor Jurídico, 10 de julho de 2008, 18h39

Comentários de leitores

1 comentário

Quem ganha e quem perde no esquema da madeira i...

Bira (Industrial)

Quem ganha e quem perde no esquema da madeira ilegal?. Chegar-se-a facilmente aos culpados.

Comentários encerrados em 18/07/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.