Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Perda no Rio

Morre no Rio desembargador Ricardo Regueira, do TRF-2

O desembargador José Ricardo de Siqueira Regueira, do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (RJ e ES), morreu nesta segunda-feira (7/7). Ele estava internado no Hospital Copa D'Or, em Copacabana. O tribunal está em luto e não fará julgamentos nesta segunda e na terça-feira (8/7).

Regueira foi internado no domingo (6/7) com pneumonia e septicemia (infecção generalizada), que evoluiu de forma agressiva e provocou a sua morte durante a madrugada. Segundo a assessoria do TRF-2, o corpo será velado na Capela 1 do Cemitério São João Batista, em Botafogo. O sepultamento deve acontecer na terça-feira (8/7), às 10 horas.

Regueira era pernambucano e tomou posse no tribunal em 30 de junho de 1998. O nome de Regueira entrou no noticiário durante a Operação Hurricane, deflagrada em abril de 2007. Na oportunidade, ele ficou preso por sete dias na Superintendência da Policia Federal, em Brasília.

O desembargador era investigado sob a acusação de vender decisões judiciais a donos de casa de bingos e de máquinas de caça-níqueis.

O processo disciplinar aberto pelo Conselho Nacional de Justiça contra os quatro juízes investigados na Operação Hurricane já completou um ano e até agora não teve qualquer resposta. Desde julho, quando o CNJ determinou a abertura do processo, Regueira está afastado do cargo.

O ministro Paulo Medina, o juiz Ernesto Dória e os desembargadores Ricardo Regueira e Carreira Alvim também foram denunciados pelo procurador-geral da República, Antonio Fernando Souza, ao Supremo Tribunal Federal. Eles são acusados de crimes de quadrilha, corrupção passiva e prevaricação. O ministro Cezar Peluso, relator do caso no Supremo, ainda não decidiu se recebe ou não a denúncia.

Revista Consultor Jurídico, 7 de julho de 2008, 16h43

Comentários de leitores

4 comentários

Uma pessoa pessoa boa e justa que pagou um alto...

Paulo (Advogado Associado a Escritório - Criminal)

Uma pessoa pessoa boa e justa que pagou um alto preço por sua coragem.

Também conheci Ricardo Regueira. Era 1975/76. E...

Luís da Velosa (Advogado Autônomo)

Também conheci Ricardo Regueira. Era 1975/76. Era advogado, em Salvador, de uma instituição financeira, salvo engano ligada o Grupo Gerdau. O Dr. Edson Areias está correto. Regueira era muito inteligente, estudioso, preparado e disciplinado, sorriso franco, nunca pareceu-me venal (ou coisa que o valha). Era bom colega, de idéias firmes e prestativo. Não o esquecerei e, na dor, solidarizo-me com a sua família.

O Regueira que conheci era um homem bom e relig...

edson areias (Advogado Autônomo - Civil)

O Regueira que conheci era um homem bom e religioso, com profundas preocupações sociais. Estudioso, habitava uma casa repleta de livros, perfeitamente compatível com sua posição e de sua mulher.Seu pai foi assassinado quando juiz em Pernambuco; seu filho e homônimos do pai do regueira também faleceu assassinado. Guardo de Regueira a melhor imagem de homem marcado pelo sofrimento. Que o Altíssimo se apiede de sua alma e dê consolo à pranteada família.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 15/07/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.