Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Ficha do passado

Promotor que dirigia bêbado já foi punido antes pelo MP

Por 

Não é a primeira vez que o promotor Julio César Botelho, do Ministério Público de São Paulo, detido no último domingo (29/6) pela Policia Rodoviária Estadual por estar dirigindo bêbado na rodovia Assis Chateaubriand, em São José do Rio Preto (SP), se envolve em incidentes.

Há dois anos, em São José do Rio Preto (SP), Botelho e um amigo foram detidos ao saírem de uma boate. O promotor tomou as dores do colega, que teria desacatado policiais militares. Conduzidos à delegacia, ambos pagaram fiança e foram liberados.

De acordo com o MP-SP, na época do incidente, Julio César Botelho foi afastado por 15 dias de suas funções. Um processo foi aberto na Corregedoria-Geral do MP, mas corre em sigilo.

Procurado pela reportagem do site Consultor Jurídico para comentar o episódio, Botelho, por meio da assessoria de imprensa do Ministério Público, disse que não vai se manifestar sobre o caso.

Direção perigosa

Botelho, que atua no Grupo de Proteção à Pessoa Portadora de Deficiência do Ministério Público de São Paulo, seguia sentido Rio Preto/Guapiaçu da rodovia quando foi parado pela Polícia Rodoviária Estadual. O promotor dirigia lentamente e em zigue-zague.

O exame de bafômetro indicou a presença de 0,35 miligramas de álcool no sangue, enquanto o limite permitido pela nova lei de trânsito é de 0,2 miligramas.

O promotor resistiu à abordagem dos policiais e, depois do uso do gás de pimenta, foi autuado pelos patrulheiros por direção perigosa, infração que prevê pena de seis meses a três anos de detenção. O promotor teve a carteira de habilitação apreendida e terá de pagar multa de R$ 955.

Ele terá de prestar esclarecimentos sobre o caso à Corregedoria Geral do Ministério Público de São Paulo e será investigado pela Procuradoria-Geral do Estado de São Paulo.

 é repórter do site Consultor Jurídico.

Revista Consultor Jurídico, 2 de julho de 2008, 19h27

Comentários de leitores

11 comentários

Aos comentaristas PF e Henry: O mais important...

lu (Estudante de Direito)

Aos comentaristas PF e Henry: O mais importante é ter consciência de que esse tipo de atitude, dirigir embriagado, é errada, e coloca em risco a própria vida e a vida dos outros! Viva a Lei Seca!

Se fosse outra pessoa, seria algemado, preso em...

Sidnei Camargo Marinucci (Advogado Autônomo)

Se fosse outra pessoa, seria algemado, preso em flagrante e responderia também por desacato. Mas é Promotor de Justiça, né!!!

PF...concordo com vc. Quase todo mundo já fez i...

Olho clínico (Outros)

PF...concordo com vc. Quase todo mundo já fez isso, apesar de ser errado.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 10/07/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.