Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Desvio de conduta

Diretor da PF nega mal-estar com presidente do Supremo

O diretor-geral da Polícia Federal, Luiz Fernando Corrêa, afirmou que não existe mal-estar com o ministro Gilmar Mendes, presidente do Supremo Tribunal Federal. A afirmação foi feita após encontro de uma hora entre os dois. Nesta terça-feira (1/7), o ministro fez duras críticas a atuação da PF em algumas operações (Clique aqui par ler).

“Qualquer fala do presidente do STF, nós temos que estar atentos”, afirma Corrêa. Ele diz que recebe com naturalidade as críticas. “Internamente, também temos as nossas chamadas de atenção para correções”, disse. Correâ entende que o ministro Gilmar Mendes, como presidente da corte constitucional, deve se manifestar sobre tudo que entender não estar de acordo.

Mas o diretor da PF deixou claro que não vê abusos por parte da polícia. “Os eventuais fatos que possam caracterizar qualquer desvio de comportamento disciplinar ou criminal serão apurados. Nós, na PF, não temos qualquer problema de apurar desvio de conduta interna”, afirma.

O diretor da Polícia Federal revelou que tem mantido contatos com o STF desde que o ministro Gilmar Mendes assumiu a presidência. Ele salientou que o órgão está empenhado em fazer com que as operações policiais andem dentro da legalidade. “É um compromisso nosso dentro da Polícia e que vai ao encontro do que o STF espera.”

A Polícia Federal segue um manual de procedimento operacional, disse o diretor da PF. “São várias medidas administrativas visando trazer a atividade para essa normalidade”, concluiu.

Revista Consultor Jurídico, 1 de julho de 2008, 21h47

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 09/07/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.