Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Procura-se motivo

Policial é contratado por empresa para espionar funcionária

Um policial civil foi detido, na tarde de quinta-feira (28/2), no bairro do Morumbi, em São Paulo, sob a suspeita de perseguir a publicitária Renata Vigna, 37 anos. Ao ser interrogado na Delegacia, o policial admitiu que foi contratado pela empresa em que a publicitária trabalha, a ITC América Latina Ltda, também conhecida como International Trading Consultants, uma das maiores agenciadoras de marcas no Brasil, tais como Marvel (Homem-Aranha, Incrível Hulk), Snoopy, Garfield.

A intenção da agência de publicidade era encontrar algum deslize pessoal da funcionária para justificar uma demissão por justa causa. Profissional de sucesso, o contrato da publicitária prevê gorda indenização em caso de demissão.

Ela notou que estava sendo perseguida. Com medo de sofrer um possível seqüestro, ela ligou para a Polícia Militar. Em minutos, uma viatura chegou ao local e o suspeito foi preso. Na Delegacia, ele confessou que, junto com outro detetive, foi contratado pela a agência de publicidade. O caso agora está nas mãos da Corregedoria da Polícia Civil de São Paulo.

O advogado da publicitária, Guilherme Abdalla, afirmou que não tomará nenhuma atitude até que ela se recupere do trauma: “Minha cliente está medicada e, tão logo se recupere, não pouparemos esforços para punir a empresa e seus dirigentes”, afirmou o advogado.

Abdalla argumenta que o próprio policial confessou que foi contratado pela empresa e, por isso, não há dúvidas de que houve desvio legal do empregador. “Faremos deste caso um exemplo dos limites a serem observados pelas grandes corporações no Brasil", afirmou Abdalla.

Notícia atualizada neste sábado 1º/3 para acréscimo de informações.

Revista Consultor Jurídico, 29 de fevereiro de 2008, 20h09

Comentários de leitores

4 comentários

Esta na hora da grande mídia dar publicidade de...

Murassawa (Advogado Autônomo)

Esta na hora da grande mídia dar publicidade de tamanha covardia, pois, veja só até onde vai em nome do bendito dinheiro.

será que estamos aqui fazendo uma propaganda(?!...

futuka (Consultor)

será que estamos aqui fazendo uma propaganda(?!)..ou procurando um motivo real para este emblemático caso, pelo que me consta detetives investigam, fazem campanas para particulares e o comercio ha décadas; um policial de carreira fazendo um serviço particular, isso sim traz ao cidadão um problema funcional!...mais nada ???

É lamentável uma empresa fazer essa baixaria. M...

fatmancofat (Outros)

É lamentável uma empresa fazer essa baixaria. Más na realidade a publicitária terá todos os seus direitos resguardados pois além de ser uma pessoa importante e de situação financeira ótima contratou um dos melhores advogados do Brasil. Isso significa ganho de causa claro. Agora, vê se eu que me tornei deficiente fisico incapacitado por um acidente ocorrido desde abril/2001 numa das Lojas do Extra Abolição-Campinas, conseguí alguma coisa a titulo de indenização por danos sofridos e os quais me trazem consequências até hoje? Vê se eu e tantos outros menos favorecidos e remediados teriam como contratar o Doutor Advogado Guilherme Abdalla, nem em sonho. Então é isso esse Paiz de 5a. categoria que só da valor aos que tem sobrenome importante, muita grana, notariedade, e se for americano ou europeu ou inglês, tá bem na fita, pode fazer o que quiser por aqui. INJUSTIÇA DE MERRRRDAAAAA!!

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 08/03/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.