Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Classe dos advogados

Escolhidos indicados para concorrer às três vagas no TJ-SP


Depois de sabatinar 61 candidatos, o Conselho da OAB-SP conseguiu formar listas de seis candidatos para o preenchimento de três vagas no Tribunal de Justiça de São Paulo, pelo quinto constitucional. Em 2007, a seccional publicou três editais de convocação.

Todos os conselheiros seccionais participaram da audiência. Ao final, os membros natos (aqueles que têm direito a voto) apontaram seis nomes em cada cédula, em voto secreto.

As três listas sêxtuplas serão encaminhadas ao Tribunal de Justiça para escolha dos nomes que irão integrar listas tríplices. Estas serão submetidas ao governador do estado, José Serra (PSDB), para definição dos nomes dos advogados que ocuparão as vagas no TJ paulista.

Veja os indicados, por ordem alfabética


EDITAL 2/2007
Adem Bafti
Ailton José Gimenez
Erickson Gavazza Marques
Hélcio Dantas Lobo Junior
João Teixeira Grande
Spencer Almeida Ferreira


EDITAL 3/2007
Luiz Antonio Tavolaro
Luiz Guilherme da Costa Wagner Junior
Marcos Antonio Benasse
Osmar de Paula Conceição Junior
Ricardo Nicolau
Tania Lis Tizzoni Nogueira


EDITAL 4/2007
Caio Luís de Paula e Silva Edmilson de Brito Landi
Elizete Aparecida de Oliveira Scatigna
Hugo Crepaldi Neto
Otávio Augusto de Almeida Toledo
Vitor Monacelli Fachinetti Junior


Revista Consultor Jurídico, 27 de fevereiro de 2008, 16h48

Comentários de leitores

5 comentários

Parabéns e boa sorte prof. Dr Luiz Guilherme da...

lu (Estudante de Direito)

Parabéns e boa sorte prof. Dr Luiz Guilherme da Costa Wagner Junior. Lúcia M. de Mello - Unip - Santos

Um advogado tomando assento na vaga de Desembar...

Kelsen (Estudante de Direito)

Um advogado tomando assento na vaga de Desembargador, isto é o paradoxo da vida. A vivência da judicatura foi para o lixo. Um advogado tem a mesma experiência para julgar que um juiz de carreira que esta judicando há mais de 30 anos???? Qualquer inteligência rasa, porém honesta, sabe responder a pergunta. O que me impressiona não é o fim do quinto, que certamente vai ocorrer pois é uma aberração, mas o mais impressionante são os advogados defendendo o direito constitucional de deixar de ser advogado para se tornarem juízes!!!! Novamente, qualquer inteligência rasa, porém honesta, sabe que um teórico do direito não tem a mesma experiência prática de um juiz de carreira. O advogado sabe pedir, ele nunca julgou, como pode querer ocupar uma vaga de cúpula???? Espero que a AMB, AJUFE e outras associações de magistrados e membros do Ministério Público se organizem para o fim desta aberração de quinto. Nem ousem falar que o quinto tem assento constitucional, porque tal aberração, mesmo constitucional, não encontra ressonância em princípios meta-jurídicos arraigados no sentimento da população, ou seja, a Constituição prevê algo que é contrário ao sentimento do povo. Vamos torcer para o fim desta aberração.

Subscrevo o que disse o colega Chiquinho, e esp...

Henrique Mello (Professor)

Subscrevo o que disse o colega Chiquinho, e espero que um dos assentos do TJ esteja mesmo reservado ao Dr. Vitor, eminente advogado e preparado mestre. Por isso a OAB-SP tem orgulho de emprestá-lo ao Judiciário Paulista. Boa sorte! Henrique mello

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 06/03/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.