Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Texto engavetado

Jornal português processa crítica que o acusou de censura

Por 

O jornal português Expresso anunciou que vai processar a crítica literária Dóris Graça Dias. Ela acusa o jornal de censurar uma de suas críticas literárias. Segundo comunicado publicado no site do semanário, a jornalista "terá de provar nos fóruns próprios que sofreu a censura de que diz ter sido alvo”.

O Expresso havia encomendado a Dóris uma crítica literária do livro Rio das Flores, do escritor Miguel Sousa Tavares, também colunista do Expresso. Dóris sustenta ter sido censurada porque atacou um colunista do jornal. Em vez de sua crítica, diz Dóris Dias, “foi publicado um questionário a oito pessoas sobre o que achavam da obra, em que algumas delas diziam inclusivamente que não o tinham lido".

A explicação do jornal foi que o texto de Dóris Dias “não tinha qualidade mínima para ser publicado”. Sustentam que, “para a crítica, lhe faltava o respectivo enquadramento, por exemplo: onde passa a ação da obra? Quais as suas personagens? Qual o tempo histórico que abarca?". Para a direção do semanário, “estes são pontos fundamentais e "que não podem ficar descurados, sob pena de o texto ficar como a jornalista o deixou: um mero ataque pessoal ao autor, feito do alto de uma arrogância e de um preconceito (...), que não se coadunam com as boas práticas do Expresso nem com a sua conduta”. Segundo a direção do jornal, “foi pedido a Dóris Graça Dias para refazer o texto, mas ela recusou”.

 é repórter especial da revista Consultor Jurídico

Revista Consultor Jurídico, 6 de fevereiro de 2008, 14h33

Comentários de leitores

1 comentário

Em todo o mundo, a "imprensa" protege os "seus"...

A.G. Moreira (Consultor)

Em todo o mundo, a "imprensa" protege os "seus" ! ! !

Comentários encerrados em 14/02/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.