Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Sociedade vigiada

FBI gastará US$ 1 bilhão para fazer banco de dados de americanos

O FBI — a Polícia Federal dos Estados Unidos — está preparando um enorme banco de dados com as características físicas da população norte-americana. Segundo informações da CNN, a medida faz parte de um esforço do escritório para melhor identificar criminosos e terroristas.

A expectativa do FBI é que o governo norte-americano anuncie nos próximos dias a destinação de US$ 1 bilhão, em 10 anos, para criar o Next Generation Identification, uma base de dados que compile uma série de informações biométricas, que vão do desenho da palma da mão a íris do olho. O banco de dados, no entanto, já gera discussão nos EUA sobre a preocupação da fala de privacidade.

Kimberly Del Greco, o chefe da seção de serviços biométricos do FBI, acrescenta que o banco de dados é “importante para que os terroristas fiquem longe das fronteiras. Serve para proteger os nossos cidadãos, os nossos vizinhos, os nossos filhos, para que eles possam ter bons empregos, e ter um país seguro para viver".

"É o início da fiscalização da sociedade, onde todos os seus movimentos podem ser monitorados a qualquer lugar e a qualquer hora", disse Barry Steinhardt, diretor de uma ONG em favor das liberdades civis dos norte-americanos.

O FBI já tem 55 milhões de impressões digitais em arquivo. Nos próximos anos, a agência pretende comparar o desenho da palma da mão, cicatrizes, tatuagens, íris ocular e padrões e formas da face. A idéia é combinar várias informações biométricas para identificar um potencial suspeito.

Para que o projeto se concretize muita coisa vai depender do quanto a tecnologia vai se aperfeiçoar, segundo Thomas Bush, o diretor do FBI em West Virginia, onde está o banco de dados das impressões digitais da agência. "As impressões digitais continuarão a ser a grande função. Mas a biometria está chegando e precisamos ser capazes de usá-la”, diz Bush à CNN.

O FBI já começou a recolher as imagens da mão. Em países em que já usadas, em 20% das cenas dos crimes a principal pista é uma marca da palma da mão.

Revista Consultor Jurídico, 5 de fevereiro de 2008, 12h36

Comentários de leitores

1 comentário

Na minha opinião: D.E.M.O.R.Ô

futuka (Consultor)

Na minha opinião: D.E.M.O.R.Ô

Comentários encerrados em 13/02/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.