Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Lei do silêncio

Pais de Madeleine serão presos se comentarem investigações

Os médicos britânicos Kate e Gerry McCann, pais de Madeleine — a menina britânica desaparecida desde o último dia 3 de maio no sul de Portugal — podem ser presos, segundo as leis portuguesas, se voltarem a comentar as investigações sobre o caso.

O casal deu declarações à imprensa para se defender após ter sido declarado suspeito do desaparecimento da filha. De acordo com informações do jornal inglês Daily Telegraph, os McCann correm o risco de irem para a prisão se falarem em público sobre o caso.

O jornal informa também que, ainda que os McCann neguem categoricamente as acusações contra eles, os suspeitos formais do caso não podem falar sobre os aspectos da investigação em curso. Uma fonte próxima ao casal contou ao Daily Telegraph que os McCann analisam formas de burlar a estrita lei de silêncio sobre a investigação.

O casal tem sido alvo de teorias conspiratórias e de assassinato por parte da imprensa portuguesa, que os acusa pelo desaparecimento da menina. O porta-voz oficial dos McCann, o ex-funcionário do governo britânico, Clarence Mitchell, declarou que cada uma das acusações, causa dor e machuca ambos, Gerry e Kate.

Segundo o jornal português Diário de Notícias, a Madeleine morreu antes de seus pais saírem para comer em um restaurante próximo com alguns amigos.

O jornal também disse que a polícia acredita que o corpo passou por vários locais, inclusive no porta-malas do carro que o casal alugou cinco semanas após o desaparecimento da filha. Fontes próximas aos McCann, no entanto, classificam a teoria como "puro lixo".

Neste domingo (30/9), o desaparecimento de Madeleine completa 150 dias e a família realiza uma missa na cidade de Rothley, região central da Inglaterra.

Revista Consultor Jurídico, 30 de setembro de 2007, 15h01

Comentários de leitores

8 comentários

Daniel, Que diferença meritória você vê no nos...

J.Henrique (Funcionário público)

Daniel, Que diferença meritória você vê no nosso sistema penal em relação ao português? Aqui, bons macacos de imitação que somos dos americanos, tentamos simular alguns 'princípios básicos' mas não conseguimos negar a origem.

Falando nisso, como está o caso do banqueir...

Dijalma Lacerda (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

Falando nisso, como está o caso do banqueiro Cacciola? Parece que esfriou !!! Alguém me diga, por favor !

Do meu ponto de vista, acho absurdas as colocaç...

Daniel (Advogado Assalariado)

Do meu ponto de vista, acho absurdas as colocações lusitanas. 1º - Proibir aos pais comentar o caso sob pena de prisão; 2º - Ficar forçando acusação contra os pais sem qualquer aparente indício. Filosoficamente será que isso é correto? Que lei é essa? Se houve morte, cadê o corpo? E pensar que o fomos colonizados por eles (Portugueses); se a moda pega no Brasil, onde o funcionamento da lei é exatamente ao contrário (presunção de inocência), já pensou? Também torço para que encontrem a menina, queira Deus, com plena saúde e integridade física preservada. E penso mais, que se as autoridades portuguesas estiverem erradas sobre a suspeita sobre os pais, que deverão pagar pelo constrangimento, ilações equivocadas e danos morais aos pais da menor.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 08/10/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.