Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Corrida eleitoral

Dois juízes nordestinos disputam presidência da AMB

Por 

Os juízes Carlos Hamilton, do Piauí, e Mozart Valadares, de Pernambuco, estão em campanha pelo comando da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB). Em seus 58 anos, essa será a primeira vez que a entidade poderá ter um juiz nordestino na presidência. A eleição está marcada para 9 de novembro. A AMB representa perto de 15 mil filiados no país e o escolhido vai dirigi-la no triênio 2008-2010.

Mozart Valadares é candidato da situação. Encabeça a chapa Compromisso Com a Magistratura, com apoio do atual presidente da AMB, Rodrigo Collaço. O juiz está em seu terceiro mandato à frente da Associação dos Magistrados de Pernambuco (Amepe). Também apóia a candidatura de Mozart Valadares 20 presidentes de associações regionais, entre eles, o do presidente da Associação Paulista dos Magistrados (Apamagis), Sebastião Luiz Amorim.

A oposição, organizada no Movimento pela Renovação e Redemocratização da AMB, lançou o nome de Carlos Hamilton, juiz da cidade de Picos (PI) para encabeçar a chapa MRD-AMB – Para e Pelos Magistrados.

O processo eleitoral prevê que os associados receberão em casa, pelos Correios, as cédulas de votação e terão até o dia 9 para mandar o voto à sede da AMB, em Brasília. As cédulas deveriam começar a ser distribuídas nesta terça-feira (25/9), mas a greve dos Correios retardou a entrega. Outra opção é ir, no dia da eleição, até uma sede das entidades de classe estaduais ou regionais. Esses locais vão funcionar como seção eleitoral nos estados.

A disputa deste ano lembra a de 2004, quando Ivan Sartori, então juiz do Tribunal de Alçada Criminal de São Paulo concorreu com Rodrigo Collaço, juiz de primeira instância de Santa Catarina. O situacionista Collaço levou a melhor com 70% dos votos. Sartori é candidato a vice-presidente na chapa de oposição.

A oposição aponta duas baterias para o que chama de continuísmo na AMB. Carlos Hamilton critica a falta de democracia e diz que a atual gestão não está preocupada com os problemas da magistratura. A situação rebate com o argumento de seu trabalho tem o reconhecimento de juízes e desembargadores.

 é repórter da revista Consultor Jurídico

Revista Consultor Jurídico, 26 de setembro de 2007, 19h54

Comentários de leitores

2 comentários

site da oposição: www.mrd-amb.com.br

garisio (Juiz Estadual de 2ª. Instância)

site da oposição: www.mrd-amb.com.br

A notícia contém inexatidão. Em 2004, a oposiçã...

garisio (Juiz Estadual de 2ª. Instância)

A notícia contém inexatidão. Em 2004, a oposição, em menos de dois meses de campanha, obteve mais de 36,5% dos votos. Totalização: Situação: 5.827 Oposição: 2.141 Abstenção: 6.391 Em 58 anos de AMB, houve oposição quatro vezes apenas, duas delas do atual MRD-AMB.

Comentários encerrados em 04/10/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.