Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Cenas cotidianas

Policiais não conseguem impedir exibição de Tropa de Elite

A Justiça do Rio de Janeiro negou os pedidos de liminar apresentados por policiais para impedir a exibição do filme Tropa de Elite. Depois de assistirem uma cópia pirata do filme, integrantes do Batalhão de Operações Policiais (Bope) entraram com uma ação cautelar contra a Zazen Produções e a distribuidora Paramount Pictures do Brasil.

Depois dessa decisão, os policiais entraram com um pedido para acompanhar a sessão de pré-estréia, para qual não foram convidados. A exibição aconteceu na última quinta-feira (20/9), no Cine Odeon, no centro da capital, sem a presença dos policiais. Novamente, eles tiveram o pedido negado.

Eles alegaram que o filme ataca a corporação e viola a honra, dignidade e até mesmo a integridade física dos policiais. A juíza da 1ª Vara Cível do Rio de Janeiro Flávia de Almeida Viveiros de Castro, que também assistiu a uma versão pirata do filme (anexada aos autos), concluiu que não há ataques às instituições e que as críticas são ao sistema. Segundo ela, não é possível identificar concretamente se o sistema seria o Bope, a Polícia Militar, a universidade, a sociedade, o jogo do bicho, o tráfico ou os políticos.

"A narrativa do filme demonstra que ninguém é inocente nas largas avenidas ou nas vielas e becos da cidade do Rio de Janeiro. Vive-se em estado de guerra, de violência extrema e de corrupção, mas também de determinação, garra e coragem. Não existem ataques às instituições. As críticas feitas (o discurso do personagem principal várias vezes o refere) são ao sistema. E não há conceito mais aberto, mais indeterminado do que este", afirmou a juíza.

No processo, os policiais pediram que o filme fosse avaliado por eles antes da estréia e que fosse suspensa sua comercialização, veiculação e exibição. Eles também pediram segredo de Justiça. Para a juíza, no entanto, não há nada no filme que precise ficar em segredo.

"O filme traduz o cotidiano de boa parte dos cariocas. Fala de vida, morte, tráfico, corrupção, nobreza, tristeza, arrependimento, fraqueza. Nada que precise ficar em segredo de Justiça, nada que necessite ser censurado ou previamente examinado pela Justiça", assegurou.

E ressaltou que a medida liminar é "inócua", uma vez que cópias não autorizadas do filme já se encontram sendo vendidas pelos camelôs, como é de conhecimento do público e, inclusive, alardeado pelos próprios autores do processo.

Revista Consultor Jurídico, 21 de setembro de 2007, 19h14

Comentários de leitores

5 comentários

Muito criativo este email (...rs): Um dia...

Manoel Almeida (Publicitário)

Muito criativo este email (...rs): Um dia quiseram ver quem era o melhor: McGyver, Jack Bauer, ou Cap. Nascimento. Chegaram pro McGyver e falaram: A gente soltou um coelho nessa floresta. Encontre mais rapido que os outros e você será considerado o melhor! McGyver pegou uma moeda de 5 centavos no chao, um graveto e uma pedra e entrou na floresta. Demorou 2 dias pra construir um detector de coelhos em floresta e voltou no 3o dia com o coelho. Dai chegaram pro Jack Bauer e falaram a mesma coisa. Ele entrou correndo na floresta e 24 horas depois apareceu com o coelho. Pediu desculpas porque teve q desarmar 5 bombas nucleares, recuperar 15 armas quimicas, escapar de um navio cargueiro que ia pra china e matar 100 terroristas pra chegar ate o coelho. Dai pediram para o Cap. Nascimento ir buscar o coellho. Se ele demorasse menos de 24 horas ele seria o melhor. No que ele respondeu: - Ta de sacanagem comigo 05? Ce ta de sacanagem comigo ? Você acha que eu tenho um dia inteiro pra perder com essa porra de brincadeira 05 ? Tu eh mo-le-que! MO-LE-QUE 05!!! virou-se calmamente para a floresta e gritou: - Pede pra sair!!! Pede pra sair dessa porra!!! em menos de 5 segundos ja tinha saido da floresta: 300 coelhos, 20 jaguatiricas, 50 jacares, 1000 paca-tatu-cotia-nao, o Shrek e o monstro fumaça do Lost. Dai ele gritou: - 02, tem gente com medinho de sair da floresta, 02! - 07, traz a 12! Nisso o Bin Laden saiu da floresta correndo e dizendo: "Tá bom, eu me entrego, não precisava apelar né".

Se o que queriam era dar ainda mais impacto pub...

João pirão (Outro)

Se o que queriam era dar ainda mais impacto publicitário ao filme o conseguiram. Não vejo a hora de poder assistir esse misterioso filme, que precisa de corretivos.... Mas por outro lado, sabemos que isso de corrupção existe em muitas instituições (só para salvar alguma), inclusive, nesses sistemas de corrupção há ainda corrupções pais e filho do mesmo sistema. Agora, que atire o primeiro disparo a instituição que seja livre desses "vícios".

Que me perdoem os Policiais honestos de bom car...

Inácio Henrique (Serventuário)

Que me perdoem os Policiais honestos de bom caráter e cumpridores do seu dever, mas vai disser que todos não sabemos como é que funciona o sistema a corrupção está ai. É duro, para alguns, se manter distante dela. Os policiais, por exemplo, do Btl de Caxias (58) que foram presos recentemente, ou ainda, a notícia de 16/12/20063 do Jornal o dia dando conta da prisão de 78 policial – 77 PMs e um da Civil - 16/12/2006 01:22:00 Na maior ofensiva já feita contra a corrupção policial, PF prende 78 homens Rio - Na maior ofensiva já feita contra a corrupção nas forças de segurança do Rio, Federal prende 78 homens: 77 da PM e um da Polícia Civil. Acusados são ligados ao tráfico ou a caça-níqueis Ora negar a corrupção na corporação é desonesto com a própria corporação e com os bons policiais que devem se sentir na obrigação de denunciar os corruptos. Não é com liminar que a polícia vai conseguir resolver um problema interno referente à contudo de alguns de seus homens.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 29/09/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.