Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Ranking das escolas

USP tem melhor aproveitamento mas Unip aprova mais

Por  e 

O coordenador do curso de Direito da FMU, professor Paulo Hamilton, comemora o resultado dos seus alunos. Segundo ele, esse é o retrato da qualidade atingida pela escola. Ele explica que o curso é composto de 4.220 horas de aula, enquanto a legislação obriga o mínimo de 3.700 horas. “Esse é um diferencial”, ressalta.

Hamilton lembra ainda que o Direito FMU acompanha a realidade da sociedade, ao introduzir na grade curricular aulas de bioética, solução alternativa de conflitos, mercado de capitais. “As escolas tradicionais não acompanham as mudanças”, diz. O Juizado Especial Cível, mantido na escola através de convênio com o Tribunal de Justiça, também é um dos pontos fortes da educação oferecida pela FMU, de acordo com o coordenador. Ele conta que todos os alunos têm de passar por lá, ao menos 15 horas durante todo o curso.

Um dos destaques do ranking ficou para a Facamp, escola particular de Campinas fundada em 2002, com a participação do ministro Eros Grau, do Supremo Tribunal Federal. Mal formou sua primeira turma, a Facamp conseguiu colocar-se em terceiro lugar no ranking de aproveitamento, única novidade entre as escolas tradicionais.

A Facamp faz parte de escolas com um novo perfil do Direito, adaptado às exigências da vida moderna e das novas tecnologias, da qual fazem parte também a Faap e a FGV. A Facamp tem aulas em período integral e em sua grade, há aulas de Direito Ambiental, Direito do Consumidor e Controle do Poder Econômico. Além disso, o aluno pode optar por aulas de inglês jurídico e espanhol.

RANKING DE FACULDADES COM MELHOR ÍNDICE DE APROVAÇÃO NO EXAME DE ORDEM DA OAB-SP

Base: Exames de Ordem 131 e 132

(Clique aqui para ver o ranking completo)



FACULDADE CIDADE

Cand.

Apro.

%

1 USP São Paulo

490

366

74,69

2 PUC-SP São Paulo

642

434

67,60

3 Facamp Campinas

54

33

61,11

4 Unesp Franca Franca

139

84

60,43

5 Mackenzie São Paulo

711

409

57,52

6 Un.. Estadual de Londrina Londrina

88

50

56,82

7 Fundinopi Jacarezinho-PR

36

19

52,78

8 PUC-Campinas Campinas

443

222

50,11

9 F. D. de São Bernardo São Bernardo do Campo

761

358

47,04

10 F. D. de Franca Franca

439

183

41,69

11 Unisantos Santos

594

243

40,91

12 FIAETPP Presidente Prudente

343

134

39,07

13 F. D.de Sorocaba Sorocaba

297

116

39,06

14 Unimep Lins Lins

56

21

37,50

15 Unisal Lorena Lorena

251

93

37,05

16 Unitoledo Araçatuba

505

184

36,44

17 Faap São Paulo

199

67

33,67

18 UFMS - Três Lagoas Três Lagoas-MS

48

16

33,33

19 Universidade São Judas São Paulo

531

176

33,15

20 Fadisp São Paulo

63

20

31,75


RANKING DE FACULDADES COM MAIOR NÚMERO DE CANDIDATOS APROVADOS NO EXAME DE ORDEM DA OAB-SP

Base: Exames de Ordem 131 e 132 da OAB-SP

(Clique aqui para ver o ranking completo)

  • Página:
  • 1
  • 2
  • 3

 é diretor de redação da revista Consultor Jurídico

 é repórter da revista Consultor Jurídico

Revista Consultor Jurídico, 20 de setembro de 2007, 13h06

Comentários de leitores

28 comentários

Prezados colegas, em que pese as informações co...

drnakatani (Advogado Assalariado)

Prezados colegas, em que pese as informações contidas no post, não posso deixar de consignar que não concordo com a linha seguida por este editorial. Friso tal indignação pois sob a ótica de meu simplório ponto de vista, tal matéria somente servi para evidenciar ainda mais a disputa, rídicula diga-se de passagem, de qual Instituição de ensino é melhor ou pior que outra. Novamente sob o ponto de vista de simplório causídico, o êxito profissional somente pode ser alcançado através de muita dedidação, esforço e empenho desempenhado por cada um de nós independemente de havermos nos formado na Faculdade de Direito do Largo São Francisco, PUC, MACK, ou na UNIP, UNIBAN, UNIFIEO ou qualquer outra, afinal para exercermos a profissão, nos submetemos e fomos aprovados em um mesmo Exame de Ordem. E quanto a qualidade no ensino jurídico, ou a falta da mesma, somente resta lembar o dito popular : " quem não tem competência, que não se estabeleça", não é mesmo.

Diante dos dados fornecidos pelo Conjur e de to...

Tucunduva (Professor Universitário)

Diante dos dados fornecidos pelo Conjur e de todos os comentários até agora, apenas gostaria de um pequeno e breve comentário. A Universidade de Mogi das Cruzes, Campus São Paulo ainda não formou nenhuma turma, os alunos mais adiantados estão no 8º semestre, e portanto ainda não teve nenhum candidato no exame da Ordem dos Advogados do Brasil. Sendo assim, desnecessário comentar que seria impossível existirem 67 inscritos. Nem mais se comente. Ruy Cardozo de Mello Tucunduva Sº Gestor do Curso de Direito UMC - campus São Paulo - Villa-Lobos

1) O relato do professor Alexandre é gravíssimo...

Reinaldo Del Dotore (Estudante de Direito)

1) O relato do professor Alexandre é gravíssimo! O CONJUR, em respeito a seus (fiéis) leitores, deveria, sim, independentemente do trabalho que fosse necessário, elucidar esta questão. A alternativa, não menos correta, seria a publicação de um "erramos". 2) Abstraído o acima exposto, insisto no seguinte ponto: como justificar o tratamento dado, pelo CONJUR, aos números da UNIP? (Adianto que, para esta questão, é irrelevante se a UNIP teve índice de 14%, 20% ou 25%.) O fato é que o CONJUR inverteu a lógica dos números. É o mesmo que uma equipe de futebol perder um jogo por 12 a zero e, na manhã seguinte, um jornal enaltecer a defesa desse mesmo time, por ter ela conseguido salvar um gol no finalzinho do jogo.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 28/09/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.