Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Pagamentos executados

TJ do Rio deve reexaminar correção monetária paga pela Telerj

Caberá ao Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro reexaminar processo da Tele Elétrica Figueiredo Comércio e Instalações. A empresa pede a revisão da correção monetária de pagamentos executados para a extinta Telecomunicações do Rio de Janeiro, atual Telerj. A 2ª Turma do Superior Tribunal de Justiça aceitou recurso da empresa para que o TJ fluminense se manifeste sobre a Lei 8.666/93, na qual se baseia o pedido de correção monetária.

De acordo com os autos, desde a primeira instância, a Tele Elétrica pede a correção e a aplicação da Lei 8.666/93. Após ter o pedido negado pelo juiz, a empresa apelou ao TJ fluminense. Os desembargadores rejeitaram a apelação. Eles determinaram o afastamento da correção monetária. Para os julgadores, os contratos devem ser cumpridos para confirmar a sentença por seus próprios fundamentos.

A empresa tentou, com Embargos de Declaração, buscar a manifestação do tribunal a respeito da não aplicação da lei de regência dos contratos administrativos. Mas os embargos nem foram conhecidos.

No STJ, a 2ª Turma aceitou recurso da empresa e reconheceu a violação do artigo 535, II, do Código de Processo Civil. Para o relator do recurso, ministro Castro Meira, “exposto o fundamento do pedido da parte em sua petição inicial, levado à segunda instância em sua apelação e, ainda, reiterado nos declaratórios então opostos, caberia ao Tribunal se manifestar para explicitar a razão pela qual deixou de aplicar a legislação indicada e fez prevalecer um princípio geral”.

Conforme o ministro, não houve resposta adequada às alegações da empresa, relevantes para a correta decisão do processo. “Faz-se necessário, portanto, o retorno dos autos para que os temas trazidos pela empresa possam ser analisados pela Corte de origem”, concluiu Castro Meira.

A defesa da Tele Elétrica Figueiredo Comércio e Instalações foi feita pelos advogados Sérgio Niemeyer e Lionio Ramos de Carvalho.

REsp 310.649

Revista Consultor Jurídico, 13 de setembro de 2007, 11h59

Comentários de leitores

1 comentário

Algum jurista sabe o que é CORREÇÃO monetária, ...

allmirante (Advogado Autônomo)

Algum jurista sabe o que é CORREÇÃO monetária, ou só servem de papagaios de medições de intitutos? Correção Monetária não quer dizer aumento de preço, nem juros. Pode até ser diminuição do valor nominal. Basta a moeda se valorizar, como sói a contecer, em vez de desvalorizar, como era há mais de década, pela idéia importada dos EUA, de Keynes. Correção Monetária não é afeto a contador. Nem a jurista. Mas deveria.

Comentários encerrados em 21/09/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.