Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Luto no tribunal

Morre o ex-ministro do TSE Hélio Proença Doyle

O ex-ministro do Tribunal Superior Eleitoral Hélio Proença Doyle (1921-2007) morreu nesta quinta-feira (13/9), em Brasília. Ele atuou na corte de 26 dezembro de 1969 a 11 março de 1974. O plenário do TSE prestou homenagem ao seu ex-integrante.

O ministro Marco Aurélio, manifestou o sentimento de pesar da corte afirmando que o “doutor Hélio Doyle honrou o ofício judicante e honrou, especialmente, a classe dos próprios advogados”. O advogado Hélio Doyle foi nomeado ao cargo pelo quinto constitucional.

A morte de Hélio Doyle foi anunciada no início da sessão pelo ex-ministro Fernando Neves, também representante da classe dos advogados no TSE. Em nome dos advogados, Neves lembrou que Doyle atuou no TSE “num momento particularmente difícil da vida nacional, com toda a seriedade, integridade e competência”. O ex-ministro será sepultado nesta sexta-feira (14/9).

Hélio Doyle nasceu no Rio de Janeiro, em 1921, concluiu o curso de Direito na Universidade Federal de Minas Gerais e atuou como advogado a partir de 1947. Foi procurador-geral da República; consultor jurídico da então prefeitura do Distrito Federal, em 1965; consultor-geral da República, em 1970; e consultor jurídico do Ministério dos Transportes, de 1959 a 1979. Também exerceu o cargo de consultor jurídico da Presidência do Tribunal de Contas do Distrito Federal, de 1980 a 1985.

O ex-ministro foi um dos fundadores do Centro de Estudos Universitários de Brasília, onde ocupou o cargo de vice-diretor da Faculdade de Direito de 1967 a 1970.

Revista Consultor Jurídico, 13 de setembro de 2007, 21h57

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 21/09/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.