Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Herança militar

União deve pagar R$ 300 mil a torturado durante regime militar

A 3ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região condenou a União a pagar R$ 300 mil a José Salomoni, ex-diretor da Rádio Guarathan, de Santa Maria (RS). Salomoni foi preso por militares, em 1964, sob a acusação de ter aberto os microfones da rádio para políticos se manifestassem pela permanência de João Goulart na Presidência da República. Cabe recurso.

No processo, Salomoni afirmou que sua casa foi invadida e vasculhada e que foi torturado por agentes do Departamento de Ordem Política e Social (Dops) durante os cinco dias em que esteve preso. Disse ter sofrido prejuízos econômicos, já que os anunciantes da rádio, coagidos pelo Dops, cancelaram patrocínios. Com o empreendimento falindo, Salomoni, então acionista majoritário da empresa, foi obrigado a vendê-la por preço abaixo do valor de mercado e passou a trabalhar na emissora como empregado, conta o radialista.

A 2ª Vara Federal de Santa Maria condenou, em junho de 2006, a União a pagar R$ 100 mil ao ex-diretor por danos morais. Além do dano moral, o juiz determinou que a União ressarcisse despesas médicas decorrentes do tratamento psiquiátrico ao qual Salomoni teve que se submeter.

União e Salomoni recorreram ao TRF-4. Para o desembargador federal, Luiz Carlos de Castro Lugon, deve ser mantida a condenação da União. Ele aumentou a indenização para R$ 300 mil porque entendeu que o autor foi realmente preso, torturado e sofreu danos psicológicos permanentes.

AC 2005.71.02.001143-1

Revista Consultor Jurídico, 10 de setembro de 2007, 13h36

Comentários de leitores

5 comentários

Você pediu p/ esses guerrilheiros, assaltantes ...

Murassawa (Advogado Autônomo)

Você pediu p/ esses guerrilheiros, assaltantes e sequestradores agirem como agiram, com certeza não, porém, você e eu é que vamos pagar a conta. Eu era estudante secundarista nos anos 60, início dos anos 70, assim como, prestei o serviço militar na década de 70 e acompanhei bem essa história, e nunca tive interesse em participar nesse sub mundo.

é o fim da picada.

Bob Esponja (Funcionário público)

é o fim da picada.

É o fim da picada! Esses esquerdistas não se ca...

Roland Freisler (Advogado Autônomo)

É o fim da picada! Esses esquerdistas não se cansam; querem tirar vantagem do tudo. Mais um "movimento de libertação" eles acabam com o país. Por ai se vê a "ideologia" desse bando de canalhas.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 18/09/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.