Consultor Jurídico

Notícias

Tiras censuradas

Juiz suspende audiência porque autor da ação calçava chinelos

Comentários de leitores

103 comentários

Frescura. Não basta os bingos?

Victor (Estudante de Direito - Criminal)

Frescura. Não basta os bingos?

Me desculpem , mas os colegas que apóiam a deci...

Meire (Estudante de Direito - Tributária)

Me desculpem , mas os colegas que apóiam a decisão do juiz em questão, estão sofrendo da mesma síndrome: desconexão com a realidade. Ora, como exigir de um cidadão humilde como este trabalhador rural o entendimento do que seja uma "vestimenta compatível com a dignidade do Judiciário"?.Acaso já passou pela cabeça de todos vocês que o cidadão talvez nem tenha se sentado num banco escolar? Que talvez nem tenha o que comer direito em casa? Ora, não me venham falar em dignidade, querendo tirar de um cidadão simples como este, sua própria dignidade humana, que, como devem saber os "nobres colegas", é um direito fundamental desse pobre e massacrado trabalhador.E ainda tem os que defendem tal posicionamento... Acordem!

"Dignidade do judiciário??????????? Trabalhista...

Saeta (Administrador)

"Dignidade do judiciário??????????? Trabalhista????Dignidade do Legislativo???? Dignidade do Executivo???????? Será que essa gente ainda acha que o povo (racional, claro) ainda acredita nestes "poderes" que fazem com que tenhamos vergonha de apresentarmo-nos como brasileiros? E ainda por cima um juiz trabalhista)se arvora em Deus querendo arbitrar até o vestuário com que os necessitados compareçam às audiências? Pobre reclamante...Quem sabe se tivesse comparecido de terno e gravata, gel nos cabelos, abotoaduras, etc, etc....a audiência seria mais "digna"... Do jeito que as coisas estão indo nos nossos "poderes", creio mesmo que quem leva dignidade aos órgãos públicos sejam os cidadãos comuns que lá vão tratar de algum interesse.

"calçado incompatível com a dignidade do Poder ...

DANIEL GHEDINE (Advogado Autônomo)

"calçado incompatível com a dignidade do Poder Judiciário"?? Já tinha ouvido falar em dignidade da pessoa humana, mas nunca em dignidade do Poder Judiciário que, se existe, creio que não exige calçados de pessoas que não têm, muitas vezes, nem o que comer! Isso demonstra mais uma vez a distorção que vem ocorrendo no sistema de ingresso na magistratura, ou seja, pessoas totalmente despreparadas sem um mínimo de vivência, de humanidade, que passaram suas vidas dentro de um quarto estudando pra passar no concurso e nada sabem da vida. Uma pena. Aberração que deve ser rapidamente corrigida e eliminada do sistema!

Esta atitude sim é incompatível com a dignidade...

Aldilene Fernandes Soares (Advogado Autônomo - Criminal)

Esta atitude sim é incompatível com a dignidade, não apenas do judiciário, mas de cada cidadão brasileiro! Este cidadão passou num concurso público para servir a todo tipo de pessoa, seja ela rica ou pobre, feia ou bonita, se ele não é capaz disso porque se considera "digno" demais para lidar com esta diversidade, ele que desocupe o cargo e vá procurar trabalho em outra freguesia. Como se não bastasse os abusos que o cidadão brasileiro sofre todos os dias, como por exemplo, um judiciário morosíssimo, ainda tem que aguentar insanidades como esta. Meu caro Juiz, sua atitude envergonha irremediavelmente, absurdamente, lamentavelmente, a nossa classe. Tal mesquinharia não é digna de ninguém que se diga humano.

Diante da atitude do Juiz elitista,perdão, trab...

DIAS (Bacharel - Trabalhista)

Diante da atitude do Juiz elitista,perdão, trabalhista, fica a dúvida. No caso, se parte em questão fosse mulher, também seria adotado o mesmo procedimento?

É provável que, se a empresa tivesse pago corre...

Pedro Afonso Gomes (Economista)

É provável que, se a empresa tivesse pago corretamente o que devia ao empregado, ele teria condições de comprar um sapato ... Papéis invertidos: é a sociedade que tem que servir ao Judiciário ou o Judiciário que tem que servir à sociedade? Se não fosse esses milhões de pobrezinhos a produzir riqueza no Brasil, é certo que o juiz Bento (que não se salva pelo nome) e muitos outros não teriam o emprego.

Voltei. E serei breve, mais uma vez para proteg...

Advogado do Paraná (Advogado Autônomo - Civil)

Voltei. E serei breve, mais uma vez para proteger a quem vejo humilhado sem razão e combater aqueles que humilham: 1- A TV Globo do Paraná deu bastante destaque ao caso ontem, em sua edição da tarde e da noite. O referido trabalhador foi entrevistado. Na entrevista, ele vestia sapatos. Disse que era o único que tinha, estava bem surrado, mas ainda sim era um sapato; 2- O advogado do reclamante é político em uma cidade vizinha à Cascavel. Não sei porque, mas sua revolta com o ocorrido - "vou processar a Deus e o mundo" - não me parece tão sincera mais...; 3- A cúpula do TRT do Paraná destesta o juiz Bento, que, no final do ano passado, junto a outros juízes de 1.º grau, obteve liminar no CNJ e suspendeu a posse de outros juízes do Estado, que haviam se beneficiado de um critério particular de promoção defendido pelo TRT da 9.ª.

Ah, os juizes trabalhistas e suas neuras e idio...

Saeta (Administrador)

Ah, os juizes trabalhistas e suas neuras e idiossincrasias moralistas...Analisam mal as causas, ouvem mal as partes e julgam mal, geralmente condenando sem critérios. Esta não é a primeira vez que se sabe de juizes que exorbitam em suas funções determinando vestuários e comportamentos de depoentes, reclamadas e reclamantes. O detalhe da sandália é apenas mais uma de tantas barbaridades que são perpretadas nas jcj's. Já ví juizes mandarem que depoentes descruzasem as pernas ou tirassem pastas ou óculos das mesas do escrivão, como se fossem coronéis autoritários mostrando aos subordinados quem manda. Será que é assim que granjeam respeito? Que tal se mostrassem coerência e isenção para obter esse mérito?

Coitado do reclamante! Será que o trabalhador t...

Anapaula (Advogado Autônomo)

Coitado do reclamante! Será que o trabalhador terá meios de retornar ao Tribunal para a próxima audiência, vez que terá que comprar sapatos??? Se uma pessoa humilde comparece ao tribunal vestida de chinelos de dedos é razoável pensar que não tenha condição de ter sapatos. Muitíssimo reprovável e questionável a decisão do "douto" Juiz. o que esperar de suas sentenças? Deveria o reclamante também usar terno? Melhor, encomendem para o reclamante um par de sapatos italianos!!!!! Quanta hipocrisia!!!!!

A frase "Incompatível com o Poder Judiciário", ...

Helena Fausta (Bacharel - Civil)

A frase "Incompatível com o Poder Judiciário", saiu da cabeça de um Juiz, que quando não está munido da Lei ou na falta dela, poderia utilizar vários outros mecanismos à sua disposição para uma decisão justa e correta compatível, talvez, com o que o reclamante ganha e pode dispor, mas os chinelos serem incompatíveis, esta é de matar, uma vez vi um jovem Juiz ser desacatado por um pai atormentado pelo atento a sua filha, o juiz pediu que os policiais o levassem, o deixassem dormir até o outro dia na cadeia, e que este se apresentasse diante dele no dia seguinte, o homem também de chinelos se apresentou e ouviu os conselhos do juiz, não bebeu mais e o acusado de tentar estuprar sua filha foi exemplarmente punido. Passados alguns meses, o mesmo homem voltou ao Juizado para agradecer os conselhos do jovem Juiz. Vi neste momento que valeu a pena estar ali.

Já pensaram que esse chinelo de dedo podia ser ...

Lenita Naves (Procurador da Fazenda Nacional)

Já pensaram que esse chinelo de dedo podia ser o único calçado dessa pessoa ?? onde ficam sua dignidade de pessoa ali hulilhada e sua auto estima depois de uma decisão como essa ? A dignidaade do Judiciário é que ficou ferida com essa esdrúxula decisão. Muitas vezes precisamos descer de nossos pedestais e nos colocarmos no lugar do outro que está à nossa frente precisando do auxílio da Justiça, quem sabe até mesmo para comprar um par de sapatos para se apresente "dignamente" diante do Judiciário... Ficam as reflexões....

Aos que defendem o ato indefensável do juiz: vã...

José Carlos Portella Jr (Advogado Autônomo - Criminal)

Aos que defendem o ato indefensável do juiz: vão plantar batatas, porque de Direito e Justiça vocês não entendem nada! Os advogados que defendem o Juiz neste espaço deveriam ser expulsos da OAB, pois demonstram total desapreço pelo senso de Justiça e de Moral. São advogados do quê mesmo?!

Estou há algum tempo lendo os comentários e per...

Mari Ramos (Advogado Autônomo - Civil)

Estou há algum tempo lendo os comentários e percebo que é quase unânime a repulsa ao ato do juiz. Isto me faz pensar que a sociedade ainda tem noção do justo, tem noção de que o que é legal muitas vezes não é moral. Leis, atos e regulamentos vêm sendo criados diariamente e vejo todos aceitando, abaixando a cabeça, como se fossemos gado sendo tocados de volta ao curral. Ontem estive no prédio da Justiça Federal de Santo André. Não bastasse uma porta com detetor de metais, semelhante às dos bancos, onde fui barrada e tive que esvaziar todo o conteúdo da minha bolsa para poder passar, ainda tive que parar na recepção (?) do fórum e me identificar. Não sei bem de onde tiraram que a suposta segurança do prédio está bem guardada com essas medidas, mas sei, e senti, que os advogados, em sua rotina diária de labor, vêm sendo a cada dia mais aviltados, desprezados e tratados como se fossem eles, advogados, os grandes causadores de problemas do Judiciário. E, pior, nos calamos. Aceitamos. Bem, este foi um pequeno exemplo do que acontece no nosso dia-a-dia, há outros, muitos outros. Agora, se isto acontece com advogados, que supostamente conhecem a lei e seus direitos, fico imaginando que encerrar uma audiência porque uma pessoa humilde compareceu sem estar devidamente trajada aos olhos do órgão jurisdicional é pouco, muito pouco, perto do que poderá acontecer no futuro ao andar desta carruagem.

Voltei!!!! Acorei com vontade de chutar a bo...

Xunda (Delegado de Polícia Federal)

Voltei!!!! Acorei com vontade de chutar a boca deste "juiz"!!! Ahhh se fosse eu no lugar do reclamante! Acho que depois de chutar a boca deste imbecil, ainda deixaria ele pelado no meio do tribunal, com as sandálias que eu estivesse usando e com uma venda nos olhos (como deveria ser a representação simbólica da justiça)!!!

O Juiz está certíssimo. O Brasil parece marchar...

edson areias (Advogado Autônomo - Civil)

O Juiz está certíssimo. O Brasil parece marchar a passos largos para a licenciosidade . Não sou filho de "príncipes" , pelo contrário, oriundo de família humlde. Mas nesta marcha, em futuro próximo teremos de admitir jurisdicionados comparecendo às audiências sem camisa, de cuecas ,e , principalmente refletindo este comportamento no linguajar agressivo e de baixo calão. Um mínimo de decência e de ordem !!!

Gostaria de acrescentar que acabei de ver a man...

cezystar (Serventuário)

Gostaria de acrescentar que acabei de ver a manhete do jornal do Paraná, no qual lemos que o rte. é um trabalhador rural... Sugiro que a Escola de Magistratura, ou a Corregedoria distribua cartilhas aos magistrados informando que trabalhador rural não calça "scarpin", sapatos, etc... Que o calçado mais usado é a conhecida mundialmente sandálias de dedo... Sandálias da humildade para o Juiz....

Gostaria de manifestar a minha vergonha, já que...

cezystar (Serventuário)

Gostaria de manifestar a minha vergonha, já que faço parte do Judiciário Trablhista e sei que dentro de um Tribunal que se diz para fazer Justiça Social, que cuida dos direitos dos trabalhadores, etc. um reclamante, provavelmente humilde é punido pelas suas havaianas... Provavelmente se as havaianas do rte fossem compradas na Europa por muitos euros... o Juiz até perguntasse o preço para encomendar um par... Mas provavelmente como o autor comprou-as em uma quitanda foi punido por usá-las, em um Tribunal que pretender defender o direito dos hipossuficientes. Além do mais a Rda. é uma grande madereira exportadora, etc. E assim caminha a humanidade....

A dignidade da Justiça do Trabalho é socorrer o...

morja (Advogado Autônomo)

A dignidade da Justiça do Trabalho é socorrer o pobre trabalhador que foi despedido, sem emprego, sem dinheiro para comprar comida, calçando chinelo de dedo, quem sabe adquirido, quando estava trabalhando, quem sabe mal remunerado, ou ainda só trabalhando para comer, sem poder comprar um par de sapato. Suspender uma audiência por esse motivo foi decretar mais uns dias de fome ao miserável ex-empregado e sua família sem trabalho, que procurava seus direitos perante a justiça do trabalho. Esse Juiz não merece ser juiz da Justiça Trabalhista, ele nunca estudou sociologia e nada conhece da situação da miserabilidade do trabalhador brasileiro. Isso é lamentável já que a Justiça do Trabalho está a serviço dos problemas sociais principalmente dos menos favorecidos pela sorte.

A pessoa mais importante do processo e da Justi...

Elias Mattar Assad (Advogado Associado a Escritório)

A pessoa mais importante do processo e da Justiça do trabalho é o reclamante!Creio que esse desgaste de jurisdição poderia ser evitado e mais, a repercussão negativa está apenas começando... Se o Juiz suspendesse a audiência por alguns instantes e mandasse comprar um sapato para o reclamante, seu nome para sempre seria lembrado pela sensibilidade - talvez aquele homem tenha colocado o único calçado que tinha. Há tantas coisas incompatíveis com a dignidade do Judiciário...

Comentar

Comentários encerrados em 29/06/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.