Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Relaxamento de prisão

Justiça concede liberdade ao jogador de futebol Viola

O juiz Alberto Corrêa de Almeida Oliveira, da 1ª Vara Criminal de Barueri, Grande São Paulo, deu liberdade a Paulo Sérgio Rosa, o jogador Viola. Ele estava preso na Delegacia Central da cidade desde a madrugada do dia 1º de janeiro.

Os advogados do jogador pediram nesta segunda-feira (2/1) que a Justiça concedesse relaxamento da prisão em flagrante por porte ilegal de arma. A polícia deteve o jogador depois de um chamado da mulher dele, Leila Rosa Celino, durante uma briga.

Os policiais encontraram uma espingarda calibre 12 no carro do jogador e, embora tivesse o registro da arma, não dispõe de licença para andar armado. O jogador passou a noite de segunda-feira preso porque a Justiça havia considerou que não houve tempo suficiente para apreciar o pedido de relaxamento de prisão impetrado pela defesa do atleta.

Revista Consultor Jurídico, 3 de janeiro de 2006, 18h34

Comentários de leitores

12 comentários

Pelo visto o nosso amigo Dionisio só entende de...

Valdemiro Ferreira da Silva (Advogado Autônomo)

Pelo visto o nosso amigo Dionisio só entende de direito tributário, porque de penal tem muito o que aprender. Relaxamento de prisão é concedido quando a mesma é irregular,isto é,PRISÃO ILEGAL, então o comentário é completamente inoportuno. Boa Viagem, volte daqui a 200 anos.

Correta a soltura do jogador. É estúpida e hipó...

Robinson (Advogado Autônomo)

Correta a soltura do jogador. É estúpida e hipócrita a lei que determina a prisão de qualquer cidadão simplesmente por estar portando uma arma de fogo. Referida lei deve ser revogada o quanto antes. Pois que mal causa o cidadão que porta uma arma sem autorização!

Alguem tinha duvida de que ele ficaria solto? ...

silvio (Outros)

Alguem tinha duvida de que ele ficaria solto? Estamos no Brasil. Ano Novo, noticias novas gente!!!!!!!!

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 11/01/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.