Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Amianto e câncer

EUA: indenização por exposição ao amianto é de US$ 10,3 milhões

Por 

Um júri da cidade de São Francisco, nos Estados Unidos, concedeu US$ 10,3 milhões ao trabalhador de um estaleiro, que teve câncer no pulmão por causa da exposição ao amianto. O valor da indenização foi avaliado como "excessivamente alto" para esse tipo de caso nos Estados Unidos. Segundo analistas, a tendência agora é que as ações indenizatórias trabalhistas passem a ter uma coleção de zeros. As informações são do site Find Law.

A empresa que fabrica amianto Thorpe Insulation Co. teve uma parcela de culpa. Ela deve pagar 15% do valor da indenização por danos econômicos – o que representa US$ 1,2 milhão da soma total. O empregador arcará com o restante, de acordo com a decisão.

A vítima, George Barnes, trabalhou no estaleiro Long Beach de 1967 a 1992. Ano passado, foi detectado o câncer pulmonar. Barnes ajuizou o processo em outubro de 2005. Ele obteve antecipação preferencial do julgamento por estar em estado terminal.

Segundo o advogado Jeff Kaiser, do escritório Levin Simes Kaiser & Gornick, nos últimos 15 anos só ocorreram seis grandes condenações, na Califórnia, por exposição ao amianto. Se o caso tivesse base na legislação proposta pelo Senado dos Estados Unidos, que criou um fundo para vítimas do amianto, o ressarcimento de George Barnes teria sido, no máximo, de US$ 1,1 milhão.

Jeff Kaiser diz que seu escritório vai cada vez mais se esmerar em se contrapor ao Senado, que segundo ele não compensa satisfatoriamente as vítimas nesses casos.

 é repórter especial da revista Consultor Jurídico

Revista Consultor Jurídico, 24 de agosto de 2006, 9h49

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 01/09/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.