Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Luto na Justiça

Morre a professora Eucides, mulher do ministro Sydney Sanches

Morreu às 2h40 da madrugada desta terça-feira (22/8) a professora Eucides Paro Rodrigues Sanches, mulher do ministro aposentado do Supremo Tribunal Federal Sydney Sanches. Seu corpo foi velado no Cemitério do Morumbi, em São Paulo. O enterro aconteceu às 16h. Eucides tinha câncer e estava internada no hospital Albert Einstein.

Eucides deixa as filhas Cristina Maura Rodrigues Sanches Marçal Ferreira, procuradora do Estado, Luciana Rodrigues Sanches Endo, promotora de Justiça, e Renata Rodrigues Sanches Falco e Márcia Rodrigues Sanches, advogadas. Das filhas, teve cinco netas e quatro netos.

O ministro aposentado Sydney Sanches — que se despediu do Supremo Tribunal Federal em abril de 2003 e atualmente é consultor do escritório Trench, Rossi e Watanabe e coordenador da Consultoria Jurídica da Fiesp — foi casado por 46 anos com Eucides. Ela morreu de maõs dadas com Sydney Sanches.

A professora acompanhou o ministro aposentado do STF em toda a sua trajetória jurídica, desde os tempos de juiz no interior de São Paulo e na região do ABC. Foi também juiz dos Tribunais de Alçada Criminal e Civil antes de tornar-se desembargador do TJ paulista. Tomou posse como ministro do STF em agosto de 1984, onde pontificou até abril de 2003. Presidiu o STF e o TSE.

Durante sua gestão à frente do Supremo, em 1992, presidiu o Processo de Impeachment contra o Presidente da República, Fernando Collor de Mello, no qual o Senado Federal atuou como órgão judiciário, na forma do art. 52, I, e seu parágrafo único da Constituição de 1988.

De mãos dadas

Eucides descobriu um câncer nas trompas e no ovário há cinco anos. Tratou e conseguiu vencer a doença. Contudo, foi acometida de novo câncer, no pâncreas. A forte emoção do viúvo contagiou os amigos quando ele revelou que se encontrava de mãos dadas com a mulher quando ela faleceu. Nas poucas, mas tocantes, palavras que pronunciou diante do esquife, Sanches falou do vazio que sentiu instantes antes quando, ao ser convidado a sentar-se, pelo padre que oficiou a missa no velório, saiu a procurar pela mulher na capela para ficar junto dela.

Estiveram presentes ao velório o presidente do TJ-SP, Celso Limongi; o titular da Fiesp, Paulo Skaf; o secretário de negócios jurídicos da prefeitura paulistana, Luiz Antônio Guimarães Marrey; o presidente da Associação dos Procuradores do Estado de São Paulo, Marcos Nusdeo; o presidente o Tribunal de Justiça de São Paulo, Celso Limongi; os desembargadores Alvaro Lazzarini, Carlos Alberto Teixeira Leite, Décio Notarangelli, Maurício Ferreira Leite e seus colegas aposentados Kazuo Watanabe, Márcio Bonilha e Sérgio Augusto Nigro Conceição, entre outros.

Revista Consultor Jurídico, 22 de agosto de 2006, 13h08

Comentários de leitores

2 comentários

Lamento profundamente o falecimento de Dna.Euci...

Fróes (Advogado Autônomo)

Lamento profundamente o falecimento de Dna.Eucides, esposa do nosso ilustre Ministro Sydney Sanches, probo e brilhante cidadão brasileiro.

Meus sinceros pêsames. Que DEUS, com sua inf...

Vicente Borges da Silva Neto (Advogado Associado a Escritório - Civil)

Meus sinceros pêsames. Que DEUS, com sua infinita bondade, conforte todos os familiares da Sra. Eucides. O ex-ministro Sydney Sanches, quando atuava no E. STF, sempre demonstrou um extraordinário conhecimento jurídico e, do meu ponto de vista, foi um dos melhores ministros daquela Corte. Certamente, suportará este forte golpe. Que Deus ilumine a todos.

Comentários encerrados em 30/08/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.