Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Reserva de vagas

MPF quer que universidade implante sistema de cotas no ES

O Ministério Público Federal no Espírito Santo entrou com Ação Civil Pública para pedir a implantação de sistema de cotas para negros e índios na UFES — Universidade Federal do Espírito Santo.

Os procuradores alegam que foi lamentável a decisão tomada pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão da Universidade, que não acolheu o pedido de cotas do Movimento Negro Organizado, mesmo depois de já ter aprovado administrativamente o sistema.

Na ação, o MPF pede que as cotas sejam autorizadas já para o vestibular de 2007, em percentual compatível com a representatividade desses grupos na sociedade capixaba. Pede, ainda, que o sistema de inclusão dure pelo tempo necessário à equalização das oportunidades de ingresso no ensino superior.

Revista Consultor Jurídico, 21 de agosto de 2006, 18h19

Comentários de leitores

1 comentário

E os brancos pobres não vão ter quotas também? ...

LUÍS  (Advogado Sócio de Escritório)

E os brancos pobres não vão ter quotas também? E os chineses e japoneses? A Constituição não é para todos? O problema não é a cor, o problema é a condição financeira. Fazer quota por cor é racismo.

Comentários encerrados em 29/08/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.