Consultor Jurídico

Artigos

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Encantos e desencantos

Ser advogado é viver a luta pelos direitos do cliente

Por 

Ser advogado é viver o Direito. Viver o Direito e para o Direito, sempre imbuído do espírito de Justiça, sem esquecer que a Justiça é feita pelos homens, seres falíveis.

Ser advogado é trabalhar muito. Trabalho duro, a qualquer hora, mas muito honroso para quem o faz com dedicação e honestidade.

Ser advogado é necessariamente ser estudioso. Estudo que é fundamental para o desempenho digno da profissão.

Ser advogado é gostar de ler. Ler, ler muito para convencer.

Ser advogado é ter paciência. Paciência para solucionar os conflitos e alcançar a paz.

Ser advogado é ter perseverança. Perseverança para não desistir quando encontrar obstáculos, que são muitos.

Ser advogado é viver a luta pelos direitos do cliente. Luta para defender os direitos do cliente, sem descurar da ética e da moral.

Ser advogado é ser humilde. Humilde para reconhecer seus erros, bem como para aceitar e compreender os entendimentos contrários.

Ser advogado é ser destemido. Destemido para defender os interesses do cliente, enfrentando, com respeito e acatamento, os adversários e as decisões adversas, lutando sempre para vencer, como se fosse a sua última demanda.

Ser advogado é ter coragem. Coragem para enfrentar as dificuldades e os problemas do dia-a-dia.

Ser advogado é saber sofrer derrotas. Derrotas que fazem parte da advocacia, que devem ser aceitas com naturalidade, sem, contudo, se acovardar ou desistir, pois aceitar a derrota não significa ser derrotado, mas sim respeitar o que não lhe é favorável, buscando, dentro dos procedimentos legais, reverter à situação, quando possível, e, sobretudo, fazer da derrota verdadeiro aprendizado.

Ser advogado é ter criatividade. Criatividade para buscar a solução para o problema do cliente, que nem sempre é através de ação judicial, bastando, muitas vezes, uma boa conversa.

Ser advogado é ser sincero. Sincero para dizer ao cliente que a causa é difícil, explicando de forma clara os riscos da demanda, não causando falsas expectativas naqueles que lhe confiaram a causa.

Ser advogado é saber ouvir. Ouvir não somente os mais velhos, mas também os mais novos, bem como o cliente, o adversário, o juiz e todos aqueles que trabalham com o Direito, para assim adquirir experiência e confrontar idéias, defendendo melhor os interesses do cliente.

Ser advogado é lutar por um ideal. Ideal de Justiça e paz, porquanto a paz é o desiderato último do Direito e da própria Justiça.

Ser advogado é buscar a paz social, pacificando os conflitos de interesse. Paz sem a qual a sociedade não sobrevive, fim último da Justiça e do Direito, que buscam a convivência harmônica e pacífica dos homens.

 é advogado especialista em Direito Processual Civil.

Revista Consultor Jurídico, 11 de agosto de 2006, 13h57

Comentários de leitores

5 comentários

Ser Advogado é maarvilhoso ! Porém, requer u...

Fabio Campos Monteiro de Lima (Assessor Técnico)

Ser Advogado é maarvilhoso ! Porém, requer uma constante análise acerca da própria conduta, sob pena de esquecermos sua função precípua.

Dijalma Lacerda Ser Advogado é insistir, ins...

Dijalma Lacerda (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

Dijalma Lacerda Ser Advogado é insistir, insistir, insistir, insistir sempre, todos os dias, durante toda uma vida. É o que tenho feito durante trinta anos, e o que têm feito alguns com menos e outros com mais tempo de militância. Continuamos insistindo, e continuaremos insistindo. Quando formos embora, outrso estarão no nosso lugar, insistindo !

Muito bem! Ser advogado, também, é viver angust...

Luís da Velosa (Bacharel)

Muito bem! Ser advogado, também, é viver angustiado, muitas vezes exausto, num país em que o cumprimento da lei e a apenação, se for o caso, é uma quimera.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 19/08/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.