Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Véspera de eleição

Não cabe ao TSE autorizar repasse de verbas federais

Não cabe ao Tribunal Superior Eleitoral autorizar repasse de verbas federais nos três meses que antecedem as eleições. A decisão é do ministro Marco Aurélio, presidente do Tribunal Superior Eleitoral. Ele arquivou o pedido de autorização para implementação do Prodeb III — Programa de Equalização das Oportunidades de Acesso à Educação Básica. O requerimento foi ajuizado, na última sexta-feira (28/7), pelo Conselho Nacional de Secretários de Educação.

Por meio do Prodeb a União celebra, em caráter emergencial, convênios com os estados para transferir recursos que irão subsidiar o financiamento do ensino médio. Como a Lei 9.504/97 (Lei das Eleições) veda a transferência voluntária de recursos da União aos estados e municípios nos três meses que antecedem as eleições, salvo certos casos (artigo 73, inciso VI, alínea "a"), o conselho ajuizou o pedido de autorização.

Marco Aurélio explicou que o repasse de recursos da União, nos três meses que antecedem as eleições, “não se submete a consulta ao Tribunal Superior Eleitoral”. Nesse período, cabe ao Tribunal decidir apenas sobre pedidos de autorização de publicidade institucional em casos de grave e urgente necessidade pública, mas não sobre transferência de recursos federais.

Protocolo 12.168/2006

Revista Consultor Jurídico, 3 de agosto de 2006, 7h00

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 11/08/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.