Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Operação Piraíba

PF investiga quadrilha acusada de fraudar cartões bancários

Por 

Um dia depois de ter deflagrado a Operação Galiléia, que investiga um grupo acusado de fraudar licitações e desviar taxas portuárias na Companhia Docas do Pará, a Polícia Federal lançou nesta quarta-feira (26/4) a Operação Piraíba.

A operação é feita em quatro estados brasileiros e no Distrito Federal. A meta, diz a PF, é desbaratar grupo criminoso especializado em fraudar cartões bancários, sobretudo da Caixa Econômica Federal.

Na Operação Galiléia, desta terça, estão entre os presos o ex-senador pelo PSB Ademir Andrade, que presidiu a Companhia Docas do Pará até março, e o atual presidente, Ericson Alexandre Barbosa. Outras seis pessoas foram detidas. Diz a PF que o grupo lucrou ilegalmente pelo menos R$ 9 milhões.

A operação Piraíba, desta quarta, leva este nome porque “faz alusão a peixe da região amazônica de grande porte e muito difícil de ser pescado, assim como os alvos da operação”. Participam da operação 250 policiais federais e 10 policiais civis de Minas Gerais. O crime investigado consiste na clonagem de cartões magnéticos bancários.

Estão sendo cumpridos 29 mandados de prisão e 51 mandados de busca e apreensão. Um deles foi expedido contra policiais civis de Minas Gerais. São 15 mandados de prisão e 23 de busca na região de Uberaba, quatro de prisão e 11 de busca em Brasília. Há ainda oito pedidos de prisão e 13 buscas em São Paulo e ações em Fortaleza e Recife.

 é repórter especial da revista Consultor Jurídico

Revista Consultor Jurídico, 26 de abril de 2006, 11h37

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 04/05/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.