Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Violação de sigilo

Marcelo Netto é indiciado por violação de sigilo bancário

O ex-assessor de imprensa do Ministério da Fazenda, Marcelo Netto, foi indiciado por violação de sigilo bancário depois de prestar depoimento por mais de quatro horas à Polícia Federal, nesta segunda-feira (17/4). Segundo seu advogado, Eduardo Toledo, Netto negou ter participado da quebra do sigilo do caseiro Francenildo Costa.

“A defesa entende que o indiciamento não tem amparo factual e nem jurídico para ocorrer”, disse Toledo. Segundo o advogado, Netto esteve no dia de 16 de março na casa de Palocci para tratar de assuntos relativos à sua função no Ministério da Fazenda. O jornalista diz ter ido à casa de Palocci para saber se haveria algum pronunciamento oficial sobre a denúncia do caseiro. As informações são da Agência Brasil.

“Ele esteve lá pessoalmente, sozinho, desacompanhado e não tinha conhecimento de que outras pessoas poderiam estar lá”, disse. Na mesma data, o secretário de Direito Econômico, Daniel Goldberg, e o chefe de gabinete do Ministério da Justiça, Cláudio Alencar, estiveram na casa de Palocci. Em depoimento à Polícia Federal, os dois confirmaram ter visto Marcelo Netto no local.

O advogado disse, ainda, que Marcelo Netto não se opõe a uma acareação com o ex-presidente da Caixa Econômica Federal, Jorge Mattoso. “Meu cliente se defende no processo e não deixa de comparecer a nenhum ato a que for intimado”, destacou.

Revista Consultor Jurídico, 17 de abril de 2006, 15h29

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 25/04/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.