Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Campanha do Agasalho

OAB-SP dá início a campanha do agasalho na segunda-feira

A seccional paulista da OAB dá inicio na próxima segunda-feira (17/4) à segunda edição de sua campanha do agasalho. A abertura será no salão nobre da entidade, às 10h.

A campanha será coordenada pela Comissão da Mulher Advogado e conta com a parceria de 250 motociclistas que irão arrecadar agasalhos pela capital paulista. Os motoqueiros são da associação Carpe Dien Moto Turismo.

A intenção da Ordem é superar a marca dos 100 mil agasalhos arrecadados no ano passado e levar a campanha para todo o estado. As peças foram doadas para entidades sociais cadastradas na entidade. O presidente da OAB-SP, Luiz Flávio Borges D’urso, acredita que a campanha será uma oportunidade para a advocacia se fazer presente.

Revista Consultor Jurídico, 12 de abril de 2006, 15h39

Comentários de leitores

1 comentário

Conforme o Estatuto do Advogado, a OAB tem por ...

Claudimar Barbosa da Silva ()

Conforme o Estatuto do Advogado, a OAB tem por finalidade defender a Constituição e promover, com exclusividade, a representação, a defesa, a seleção e a discíplina dos advogados. Trata-se, portanto, de autarquia profissional, mantida com contribuição social instituída no interesse profissional, cuja atuação está regrada - como a de todo órgão ou entidade pública - pela lei que a instituiu. A Ordem não é uma associação filantrópica, não é um clube de serviço ou uma entidade de benemerência. Apesar disso, a Ordem vive se envolvendo onde não é chamada. A justificativa, sempre, é o interesse público ou coletivo. Quem paga a conta? Os advogados! Ora, se os advogados querem promover campanhas de agasaolhos e outras afins, que o façam através de clubes de serviços, associações, et., mas não envolvam a Ordem e o dinheiro público (nosso dinheiro) que a sustenta nessas ações que não se referem nem a defesa da constituição, nem à representação, defesa, seleção e disciplina dos advogados. A Ordem não é a advocacia. Campanha nenhum fará a advocacia estar presente em lugar algum. Lugar de advogado é atendendo os interesses de seus clientes. E essa história de "superar marca"? O que é isso? Alguma competição interna? Façam o favor, senhores diretores e conselheiros da OAB Federal, Seccionais e Subseccionais: cuidem dos interesses dos advogados. Isto é o que interessa! Querem fazer caridade? Participem de outras entidades. Não sou contra a caridade, a assistência social, nada disso. Só acho que a Ordem não existe para isso. Ponto final.

Comentários encerrados em 20/04/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.