Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Algemada na grade

Acrimesp pede ao MP que apure se Suzane foi torturada

Foi noticiado que ao se entregar à Polícia, Suzane von Richthofen foi mantida em uma sala, sentada numa cadeira e algemada num aro preso à parede durante mais de 20 horas. Para a Acrimesp — Associação dos Advogados Criminalistas do Estado de São Paulo, tal fato, se verdadeiro, caracteriza crime de tortura.

Para apurar a veracidade das informações divulgadas, o presidente do Conselho da Acrimesp, Ademar Gomes, requereu ao Ministério Público a abertura de inquérito policial. Pela Lei 9.455, é crime de tortura “submeter alguém, sob sua guarda, poder ou autoridade, com emprego de violência ou grave ameaça, a intenso sofrimento físico ou mental, como forma de aplicar castigo pessoal ou medida de caráter preventivo”.

Gomes ressalta que, se for confirmado o procedimento, “o Estado poderá ser processado por danos físicos e morais, além de impor penalidades aos agentes públicos que permitiram essa atrocidade”.

Suzane confessou ter participado do assassinato de seus pais, Manfred e Marisia von Richthofen, junto com seu então namorado Daniel Cravinhos e o irmão dele, Christian. Ela aguardava seu julgamento em liberdade, mas foi presa na segunda-feira (10/4) depois que foi exibida a entrevista que deu para o programa Fantástico, da Rede Globo.

Durante a entrevista exibida no último domingo na Globo, Suzane chora (ou finge que chora), diz que foi forçada pelo namorado a planejar a morte dos pais e que quer voltar a ter uma vida. Em seguida, a emissora exibiu trechos da gravação em que o advogado Mário Sérgio de Oliveira orienta Suzane a chorar e a interromper a entrevista, como foi feito seguidas vezes.

Revista Consultor Jurídico, 12 de abril de 2006, 17h24

Comentários de leitores

24 comentários

Caro Dr. Beto. Algemas para quem precisa. Políc...

Rossi Vieira (Advogado Autônomo - Criminal)

Caro Dr. Beto. Algemas para quem precisa. Polícia para quem precisa de polícia. A LEP no art. 199 estabelece que o uso de algemas será disciplinado por decreto. O decreto nunca foi editado ! Ora, se na hipótese aventada por Vossa Senhoria eu não resistir a voz de prisão ou tentativa de fuga, é melhor que não me algeme. A utilização de algemas deve se restringir a casos excepcionais. O resto é abuso de autoridade. abraços otavio augusto rossi vieira, 39 advogado criminal em São Paulo

Certamente torturado foram os pais dela. Ela só...

RBS (Advogado Autônomo)

Certamente torturado foram os pais dela. Ela só aguardou sentada algemada. Alías, todo mundo viu isso na TV Record. Porque ninguem aqui também critica pelo fato da TV adentrar ao recinto sem autorização...Acho errado isso...A TV não deveria estar lá...Ou será que a TV só presta quando está a favor do nosso cliente ?

Acho que aqui não cabem desafios, caso necessit...

beto (Delegado de Polícia Federal)

Acho que aqui não cabem desafios, caso necessitar algemar advogado não teria o menor receio, desde que estivesse agindo legitimamente. Dr. Otávio, o fato de ser advogado, delegado, não importa, caso fosse necessário algemaria qualquer um... Por trás daquela cara de santinha, com roupa do mickey... há uma pessoa que cometeu um crime hediondo. Já fui advogado e não agi de forma temerária a favor de meus clientes... dizer que não há necessidade de algemar uma pessoa assim é muita hipocrisia, ainda mais para sua salvaguarda diante da população carcerária que não tolera crimes assemelhados...

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 20/04/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.