Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Aprovação esperada

Assembléia Legislativa de MT deve votar reajuste para servidores

Se for aprovada a proposta acertada entre Judiciário do Mato Grosso e sindicato, os servidores deverão ter reajuste salarial de 6% a partir de junho. A proposta foi enviada para votação da Assembléia Legislativa do estado.

O juiz auxiliar da presidência do TJ, José Mauro Bianchini Fernandes, explicou que, desde janeiro, a administração estuda a possibilidade de oferecer um aumento maior do que a inflação. Mas, com o corte no orçamento de 2006, o índice de 6% é o máximo que o Judiciário tem condições de conceder sem desrespeitar a Lei de Responsabilidade Fiscal.

“Em 2005, os servidores tiveram um reajuste de 15%. Com mais 6% a partir de junho, os salários do Judiciário terão um acréscimo de 21% em menos de dois anos, situando-se bem acima da média estadual”, acrescentou Bianchini.

Desde janeiro deste ano, o presidente do Tribunal de Justiça mato-grossense, desembargador José Jurandir de Lima, determinou a elaboração de um sistema de carreira e remuneração para os servidores do Poder Judiciário. Para isso, já está autorizada a assinatura de convênio com a FIA — Fundação de Instituto de Administração, empresa de consultoria, criada em 1980 por iniciativa de professores de Administração da Universidade de São Paulo.

Revista Consultor Jurídico, 6 de abril de 2006, 15h57

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 14/04/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.