Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Luto na advocacia

Morre Oscar Dias Corrêa, ex-ministro da Justiça e do STF

Morreu nesta quarta-feira (30/11) o ex-ministro da Justiça e do Supremo Tribunal Federal e ex-conselheiro federal da OAB, Oscar Dias Corrêa. O sepultamento será às 17h no Mausoléu da Academia Brasileira de Letras, no Cemitério São João Batista, no Rio de Janeiro. Dias Corrêa morreu aos 84 anos, vítima de insuficiência respiratória, em sua residência, no Rio.

Oscar Dias Corrêa nasceu em Itaúna (Minas Gerais), em 1º de fevereiro de 1921. Formou-se em Direito na UFMG e iniciou a advocacia e a vida pública em 1946, quando foi nomeado oficial de Gabinete do Secretário das Finanças de Minas Gerais.

Em 1947, Dias Corrêa foi eleito deputado da Assembléia Legislativa do Estado, reelegendo-se para um segundo mandato. Em 1955, elegeu-se deputado federal, cargo que ocupou por mais dois mandatos, até 1967. No Congresso, participou ativamente de atividades parlamentares como membro de Comissões e como vice-líder da bancada da UDN.

Em 1961, foi nomeado pelo governador Magalhães Pinto secretário da Educação. Em 1982, foi nomeado ministro do Supremo Tribunal Federal na vaga decorrente da aposentadoria do ministro Clóvis Ramalhete.

Oscar Dias foi empossado na presidência do Tribunal Superior Eleitoral em 31 de março de 1987, cargo que ocupou até 16 de janeiro de 1989. Em 14 de dezembro de 1988 foi eleito vice-presidente do STF, mas não exerceu o cargo por ter se aposentado, em decreto de 17 de janeiro de 1989, quando foi nomeado ministro da Justiça do governo José Sarney, cargo que assumiu em 19 de janeiro de 1989 e do qual se demitiu em 8 de agosto de 1989.

Oscar Dias Corrêa foi conselheiro federal da OAB por Minas Gerais no período de 1971 a 1979 e também atuou como vice-presidente do Instituto dos Advogados Brasileiros. Professor de Direito, publicou inúmeras livros e ocupou a Cadeira número 28 da Academia Brasileira de Letras. Ultimamente se dedicou ao exercício da advocacia e à publicação de ensaios e livros de romance. Seu maisnovo livro Viagem com Dante, tinha lançamento previsto para esta quinta-feira (1/12).

Era casado com Diva Gordilho Corrêa e deixa dois filhos: Oscar Júnior e Ângela. O corpo do acadêmico está sendo velado no Salão dos Poetas Românticos, na ABL, no Rio. O vice-presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil, Aristoteles Atheniense, representará a entidade no sepultamento do ex-ministro.


Revista Consultor Jurídico, 30 de novembro de 2005, 18h10

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 08/12/2005.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.