Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Tecnologia e Justiça

Orkut expôs a necessidade de novas regras na internet

Por 

Pergunta-se: não seria um controle totalitário? Seria o Orkut mais um plano do Google para a dominação mundial? Talvez uma conspiração?

Segundo o Dicionário Aurélio, “conspiração” significa maquinação, trama, conluio secreto. Não se sabe ao certo se há qualquer trama por trás do Orkut. Por enquanto, a única afirmação que não traz dúvidas é o gigantesco controle do Google sobre informações que circulam na rede.

Neste sentido, George Orwell escreveu o livro “1984” no final da década de 40, contendo parábolas que, apesar de escritas há décadas, encontram perfeita guarida na época atual.

Orwell utiliza uma linguagem de inversão dos significados para retratar o “Grande Irmão” (Big Brother), ou seja, aquele que tudo vê. O “Grande Irmão” nada mais é do que uma personificação do Estado, o retrato perfeito do mercado totalitário.

Se para o Estado “liberdade é escravidão” isso significa que “escravidão é liberdade”; o próprio indivíduo se sujeita às regras sociais da economia de mercado para não morrer socialmente. Ainda: “ignorância é força”, comemoram empresários que necessitam da ignorância social para sobreviverem no mundo globalizado. Outros: "a loucura da produtividade é auto-experiência", "auto-submissão é auto-realização", "angústia social é autolibertação", e assim por diante.[7]

Sobre Orwell, escreveu Robert Kurz, sociólogo e ensaísta alemão:

“(…) sua utopia negativa há muito tempo se tornou realidade e que vivemos hoje no mais totalitário de todos os sistemas, cujo centro é formado pelo próprio Ocidente democrático. Seguramente o próprio Orwell não pensou desse modo. É óbvio que ele, da perspectiva dos anos 40 do século passado, quando escreveu suas parábolas, não tinha em vista realmente outra coisa que a experiência imediata do nazismo e do stalinismo”;

(…)

“As grandes obras filosóficas e as grandes parábolas literárias se caracterizam por dizer muitas vezes mais que seus próprios autores sabiam e por lançar uma luz surpreendente sobre as condições posteriores.” [8]

Do livro Admirável Mundo Novo, de Aldous Huxley, extraímos as mesmas conclusões, bem como Vigiar e Punir, de Michel Foucalt. O que existe é um controle social individual, no intuito de saber pormenores de cada indivíduo. O saber é Poder.

Existe vigilância e suspense, pois todos se observam para checar quem será aquele a cometer suicídio social. Tal vigilância é sufocante e – numa assertiva pessimista – parece não ter fim.

Conspiração ou não, a sociedade deve ser prudente para não cair em armadilhas e, ao mesmo tempo, não viver em paranóia. Tomar cuidado com a excessiva exposição no Orkut já é um começo.

Portal de vírus

Em setembro de 2005 a empresa Google surpreendeu os usuários ao exigir que, para adentrar o Orkut, criassem uma conta do Google, cadastrando um e-mail no site. Somente quem já fizesse uso do Gmail não precisaria fazer o cadastro e poderia entrar livremente tanto no Orkut quanto nos outros serviços oferecidos pela empresa.

 é advogada.

Revista Consultor Jurídico, 23 de novembro de 2005, 19h25

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 01/12/2005.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.