Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Fogo cruzado

Júri condena integrantes da quadrilha de Dudu da Rocinha

O 1º Tribunal do Júri condenou a um total de 227 anos de prisão, em regime integralmente fechado, quatro integrantes da quadrilha do traficante Eduíno Eustáquio de Araújo Filho, o Dudu da Rocinha, já morto. O julgamento começou na quarta-feira (9/11) e terminou na tarde desta quinta-feira (10/11).

Os réus foram acusados pelo Ministério Público da morte de Telma Veloso Pinto e das tentativas de homicídio de seu marido e de seu sobrinho. Eles voltavam de um passeio na Barra da Tijuca, em abril de 2004, quando foram surpreendidos por homens armados com fuzis na Avenida Niemeyer.

O bando tentava invadir a Rocinha para assumir o controle do tráfico de drogas na favela. Telma Veloso, que estava ao volante, tentou escapar do cerco e seu carro foi alvejado pelos bandidos. Atingida na cabeça, a mulher morreu. Seu marido, Renato Gonzagas, foi baleado na altura do pescoço e um dos sobrinhos levou dois tiros, um no braço e outro na perna.

Pedro Artur de Faria, o D’Oscar, foi condenado a 84 anos, Alexsandro Santanna da Silva, o Sapo Boi, a 69 anos, Fábio Roberto Santos, o Binho, a 68 anos, e Patrick Salgado Souza Martins, o PT, a 6 anos.

D’Oscar, Sapo Boi e o Binho foram condenados por homicídio qualificado, tentativa de homicídio, roubo mediante grave ameaça ou violência, além de formação de quadrilha. Patrick Salgado foi condenado apenas pelo crime de formação de quadrilha.


Revista Consultor Jurídico, 10 de novembro de 2005, 19h21

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 18/11/2005.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.