Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Preço da parada

TRT paulista julgará se greve da Volkswagen foi legal

Os juízes da Seção Especializada em Dissídios Coletivos do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região julgarão o Dissídio Coletivo de Greve envolvendo o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC e a Volkswagen do Brasil, nessa quinta-feira (10/11). O dissídio foi suscitado pelo Ministério Público do Trabalho.

A juíza Wilma Nogueira de Araújo Vaz da Silva é a relatora do processo.O julgamento será no 10ª andar da sede do TRT São Paulo, na rua da Consolação, 1.272, a partir das 13h.

Na última quinta-feira (3/11), a juíza Wilma Nogueira de Araújo Vaz da Silva determinou que a Volkswagen não descontasse por enquanto os dias de greve dos trabalhadores da fábrica de São Bernardo do Campo, São Paulo. A decisão foi dada em Medida Cautelar pedida pelo Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, até que a questão fosse analisada pela Seção Especializada em Dissídios Coletivos.

Cerca de 12 mil funcionários da Volkswagen de São Bernardo do Campo, no ABC paulista entraram em greve no dia 29 de setembro desse ano após rejeitar a proposta de PLR — Participação nos Lucros e Resultados oferecida pela montadora. Os trabalhadores pediam uma PLR de R$ 5.500 enquanto a Volks ofereceu de R$ 4.360 a R$ 4.700. A greve durou 25 dias, quando os funcionários resolveram voltar ao trabalho, mesmo sem acordo com a empresa, e decidiram aguardar a decisão do TRT.

Revista Consultor Jurídico, 7 de novembro de 2005, 19h28

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 15/11/2005.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.