Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Gosto ao escândalo

Ajufe repudia insinuação de juiz aposentado contra o STJ

A Ajufe -- Associação dos Juízes Federais do Brasil emitiu nota de repúdio às afirmações feitas pelo juiz aposentado Wálter Maierovitch durante seminário “Crime Organizado e Direitos Humanos”, realizado esta semana pela PUC de Campinas, interior de São Paulo.

Em sua palestra, o juiz reportou-se a frase atribuída ao mais famoso gângster da história, Al Capone: “Eu tenho a Polícia e a Justiça nas mãos”. E afirmou: “Toda vez que lembro disso, minha imaginação já corre e eu me lembro do Superior Tribunal de Justiça em um recente caso, onde deram aposentadoria na véspera de ser julgado um processo administrativo de um ministro acusado de fornecer liminares em Habeas Corpus para traficantes de drogas”.

Na nota enviada à revista Consultor Jurídico, a Ajufe afirma que o STJ “se caracteriza por agir rigorosamente na forma da lei” e lamenta “que um magistrado aposentado e que ocupou relevantes cargos na República tenha se deixado levar pelo gosto ao escândalo e ao aplauso fácil. E, pior, sem conhecimento dos autos do processo cujo resultado critica”.

Leia a nota

Brasília, 19 de maio de 2005

NOTA OFICIAL

AJUFE repudia ataque generalizado de Maierovitch ao STJ

A Associação dos Juízes Federais do Brasil (AJUFE) vem a público repudiar veementemente as insinuações do juiz aposentado e ex-secretário nacional antidrogas, Walter Maierovitch, contra os ministros do Superior Tribunal de Justiça (STJ), feitas durante o seminário “Crime Organizado e Direito Humanos”, promovido pela PUC de Campinas (SP). Maierovitch irresponsavelmente comparou o controle que o gângster Al Capone mantinha em Chicago nos anos 20 com uma suposta influência de narcotraficantes sobre o STJ. Ainda, acusou os ministros do Tribunal de deixarem o ministro Vicente Leal -- aposentado em 2004 após suspeitas de envolvimento com uma quadrilha de tráfico de drogas e lavagem de dinheiro -- virar juiz em causa própria.

O Superior Tribunal de Justiça, que é o Tribunal da Cidadania, sempre foi integrado, desde sua criação, em 1989, por dignos magistrados e nesses 16 anos vem prestando relevantes serviços ao povo brasileiro.

É um Tribunal que se caracteriza por agir rigorosamente na forma da lei e a AJUFE lamenta que um magistrado aposentado e que ocupou relevantes cargos na República tenha se deixado levar pelo gosto ao escândalo e ao aplauso fácil. E, pior, sem conhecimento dos autos do processo cujo resultado critica.

A AJUFE reitera sua confiança na dignidade dos ministros que compõem o Superior Tribunal de Justiça e se coloca à disposição deste Tribunal para a implantação das medidas cabíveis para reparar tão grave ofensa ao Poder Judiciário.

Juiz Jorge Antonio Maurique

Presidente da AJUFE

Revista Consultor Jurídico, 19 de maio de 2005, 17h43

Comentários de leitores

1 comentário

Só faltava essa agora. A AJUFE vai procurar pun...

WILLIAMBERG (Advogado Sócio de Escritório)

Só faltava essa agora. A AJUFE vai procurar punir o Digno Magistrado Walter Maierovitch, apenas por expressar a verdade que muitos escondem e/ou não têm coragem de apurar os fatos como eles realmente ocorreram, e excluir a(s) batata(s) podre(s) do "saco". Serão, sem exceção, todos santinhos. Caso os sejam, temos que aproveitar a vinda do PAPA ao Brasil, e pedir para que canonize, juntamente com o Frei Galvão, também TODOS os ministros do STJ e outros.

Comentários encerrados em 27/05/2005.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.