Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Exame de Ordem

Resultado é o pior da história da OAB de São Paulo

O resultado da primeira fase do 126º Exame de Ordem da OAB de São Paulo é o pior da história da seccional. Dos 20.268 bacharéis que fizeram as provas, apenas 2.475 foram aprovados para a segunda fase. Índice de reprovação de 87,8%.

Os candidatos tiveram de responder a 100 questões objetivas. Passaram para a fase seguinte os que responderam corretamente a metade das questões. Os aprovados fazem a segunda fase do exame no dia 22 de maio.

O número mais baixo de aprovação até hoje era o do 124° Exame de Ordem, quando foram aprovados 5.024 dos 19.660 inscritos. Naquela oportunidade o indice de aprovação foi de 25%, mais do que o dobro dos 12% verificados no último exame.

Clique aqui para conferir a lista de aprovados.

Revista Consultor Jurídico, 15 de maio de 2005, 1h28

Comentários de leitores

2 comentários

Senhores examinadores dos exames da OAB - 2ª fa...

Wagner Barros (Estagiário - Financeiro)

Senhores examinadores dos exames da OAB - 2ª fase. É um absurdo um professor de direito se expor assim dessa maneira (FANTASTICO, DOMINGO RETRASADO) dizendo que a prova estava um lixo, claro, com todos aqueles erros de português, sem dúvida não há o que se questionar. O problema não está ai. É um absurdo aceitar que 97% dos alunos que foram reprovados apresentaram provas classificadas como uma "porcaria". O processo de conferência dessas provas é insano, elegem-se uma comissão divididas em grupos que recebem as provas para conferência num prazo médio de um mês e meio. Imaginem Senhores, uma pessoa conferindo as peças, após a leitura e correção de uma determinada quantidade de provas, o analista não consegue absorver/aceitar absolutamente nada, é cansativo, determinado momento qualquer erro é imperdoável. Exemplo claro que me foi apresentado: um caso em que o endereçamento da peça estava assim grafado: ILMO. SR. DR. JUIZ DE DIREITO DA _____VARA CÍVEL DA COMARCA DE SÃO PAULO - CAPITAL" O examinador descontou 2 pontos na prova porque o candidato deveria endereçar a peça corretamente ou seja " EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUÍZ DE DIREITO DA ______VARA CÍVEL DA COMARCA DA CAPITAL". O examinador com certeza estava cansado de tanto conferir provas, não admitindo qualquer tipo de erro. Esse processo sem dúvida tem que ser mudado, o foco está completamente errado, sem dizer da primeira fase, com 100 questões que também é questionável. Após duas horas e meia de leitura o candidato não consegue raciocinar adequadamente. Só falta os cursos preperatórios apresentarem aulas de preparação física como fazem as academias. Não é através de 100 questões que se mede a capacidade de um advogado. Acredito que proprio D'Urso não passaria no ultimo exame. Wagner Barros

Todos os bacharéis, merecem o que lhes acontece...

Roque José de Souza (Professor)

Todos os bacharéis, merecem o que lhes acontece, pois, não estudaram a Contituição Federal, passaram longe, do artigo quinto e, se tivessem lido, talvez não soubessem utilizar a hemeneutica.Não saberiam enxergar que o seu direito está sendo violado;São tão inteligentes, passivos, que não conseguem enxergar o seu primeiro direito, quem não consegue se defender não poderá defender aos outros, a advocacia não é mais especial que qualquer outra profissão.Todos tem o direito de trabalhar quando e como a lei determinar. Quando o Estado se omite faz-se necessário que uma instituição 'independente' tome as rédeas e continue a barbárie. Ao povo, continue betendo palmas, não é na sua portentosa pele que arde a fome, a sede, a falta de moradia, a falta de dinheiro; Espere que o seu dia chegará ! E você bacharel baixe a cabeça e continue prestando exame de ordem.

Comentários encerrados em 23/05/2005.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.