Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Vagas do trabalho

Justiça Trabalhista indica representantes para CNJ

O Pleno do Tribunal Superior do Trabalho indicou nesta quarta-feira (5/5) os juízes Douglas Alencar Rodrigues e Paulo Luiz Schmidt para representar a Justiça do Trabalho no Conselho Nacional de Justiça (CNJ), órgão criado pela reforma do Judiciário, juntamente com o presidente do TST, ministro Vantuil Abdala.

O juiz Douglas Alencar Rodrigues, do Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região (Distrito Federal e Tocantins), eleito com 10 votos, foi indicado como representante da segunda instância da Justiça do trabalho e o juiz Luiz Schmidt, do Rio Grande do Sul, eleito com 12 votos irá representar a primeira instância trabalhista perante o CNJ. Os nomes dos indicados serão encaminhados ao presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Nelson Jobim.

Rodrigues ingressou no TRT-10 em junho de 2003, nomeado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. É professor de Direito Processual do Trabalho de graduação e de pós-graduação, respectivamente, no Instituto de Ensino Superior de Brasília (IESB) e na Faculdade Mackenzie. Em dois biênios (1995/1997 e 1997/1998), ele foi presidente da Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho da 10ª Região.

O juiz Paulo Luiz Schmidt é o atual vice-presidente da Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra). Também preside a Amatra IV (Associação dos Magistrados da 4ª Região). É juiz titular da Vara do Trabalho de São Gabriel (RS).

Na eleição do juiz de segunda instância, os juízes Márcio Ribeiro do Valle, presidente do TRT de Minas Gerais, e Nelson Tomás Braga, presidente do TRT do Rio de Janeiro, receberam cada um dois votos. Os juízes Mário Sérgio Lapunka (do TRT da 14ª Região – Rondônia e Acre) e José Pedro de Camargo (TRT da 15ª Região – Campinas) obtiveram um voto cada. No pleito relativo ao representante da primeira instância, as juízas Teresa Cristina Nahas e Ana Paula Pelegrina, de São Paulo, receberam dois votos cada uma.

Outros indicados

Já estão indicados, o presidente do STF, ministro Nélson Jobim; o representante do STJ, ministro Antônio de Pádua Ribeiro; o representante do TST, Vantuil Abdala; os representantes da Justiça Federal, desembargador Jirair Aram Meguerian e a juíza Germana Oliveira Moraes; os representantes da Justiça Estaual, desembargador Marcus Faver e juiz Cláudio Luiz Bueno Godoy; os representantes da OAB, Oscar Otavio Coimbra Argollo e Paulo Luiz Netto Lobo; o representante da Câmara de Deputados, Alexandre de Moraes.


Revista Consultor Jurídico, 5 de maio de 2005, 17h55

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 13/05/2005.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.