Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Primeira seleção

Concurso para juiz federal substituto teve abstenção de 19,9%

A primeira etapa de seleção do XII Concurso para Juiz Federal Substituto da 4ª região foi realizada nesse domingo (31/7) nas três capitais do sul e teve abstenção de 19,9%.

Dos 3.195 inscritos, 636 não compareceram. O maior índice foi registrado no Paraná, onde 337 (24,85%) dos 1.356 candidatos se ausentaram. Em Santa Catarina, essa proporção ficou em 18,72% (97 dos 518 inscritos), e no Rio Grande do Sul, em 15,29% (202 de 1.321).

Em Porto Alegre, a prova foi prestada na PUC/RS — Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, em Florianópolis, no Instituto Estadual de Educação, e em Curitiba, na PUC Paraná.

No edital de abertura do concurso, publicado em maio, foram oferecidas 21 vagas, mas agora o número de cargos já aumentou para 37, com a instalação de novas varas federais e a promoção de juízes substitutos a titulares.

O resultado dos classificados na primeira etapa será divulgado em até dez dias. O gabarito da prova estará disponível a partir de segunda-feira (1/8) à tarde no site do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (www.trf4.gov.br).

Os 120 primeiros candidatos farão as provas escritas em 24 e 25 de setembro, também nas três capitais. As datas das provas orais serão divulgadas posteriormente, por edital e serão submetidos ainda a entrevista e a exames psicotécnico, de sanidade física e mental e de títulos.

A comissão examinadora desta última etapa será presidida pelo desembargador federal Luiz Carlos de Castro Lugon e composta pelos desembargadores Paulo Afonso Brum Vaz e Néfi Cordeiro, pelo professor Márcio Luiz Fogaça Vicari, de Santa Catarina, e pelo advogado Luiz Felipe Lima de Magalhães, da seccional gaúcha da Ordem dos Advogados do Brasil. Os suplentes são os desembargadores federais Amaury Chaves de Athayde e Carlos Eduardo Thompson Flores Lenz, o professor Roberto Catalano Botelho Ferraz, do Paraná, e a advogada Lúcia Aurora Furtado Bronholo, da OAB paranaense.

Mais informações no site do TRF-4 ou na Emagis — Escola da Magistratura do tribunal, através dos e-mails concursojfs@trf4.gov.br ou emagis@trf4.gov.br ou dos telefones (51) 3213-3046 e (51) 3213-3047.


Revista Consultor Jurídico, 31 de julho de 2005, 14h03

Comentários de leitores

2 comentários

Mario, Mario...

Paulo Fonseca (Advogado Autônomo)

Mario, Mario...

Caro Paulo, como ninguém havia pensado em al...

Mario (Outros)

Caro Paulo, como ninguém havia pensado em algo tão inteligente! Aliás, é muito boa a proposta dos "juízes leigos", pois certamente eles darão conta do "trabalho braçal" e nem precisaria se ter o trabalho de realizar um concurso. Estou certo que tua proposta em muito qualificará a Justiça Federal.

Comentários encerrados em 08/08/2005.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.