Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Questão de identidade

Amagis do DF afirma que não recebeu dinheiro de Valério

A Amagis — Associação dos Magistrados do Distrito Federal, em nota a imprensa, afirma que não se inclui no grupo de “associações de magistrados” que receberam dinheiro do publicitário Marcos Valério de Souza.

A entidade afirma que é uma sociedade sem fins lucrativos, “não podendo ser confundida com o Imag — Instituto dos Magistrados do Distrito Federal, com quem, aliás, não mantém qualquer espécie de relacionamento”.

Segundo a nota, “a Amagis jamais recebeu qualquer importância do empresário Marcos Valério Fernandes de Souza ou de alguma de suas empresas”.

Leia a nota da associação

Nota de Esclarecimento da AMAGIS-DF

A ASSOCIAÇÃO DOS MAGISTRADOS DO DISTRITO FEDERAL - AMAGIS-DF, em razão dos fatos veiculados na imprensa referentes à transferência de valores para "associações de magistrados", vem a público esclarecer:

1) A AMAGIS-DF, sociedade civil sem fins lucrativos, fundada em 18 de dezembro de 1969, é a entidade de representação judicial e extrajudicial dos Juízes e Desembargadores do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios, não podendo ser confundida com o Instituto dos Magistrados do Distrito Federal - IMAG-DF, com quem, aliás, não mantém qualquer espécie de relacionamento.

2) A AMAGIS-DF jamais recebeu qualquer importância do empresário Marcos Valério Fernandes de Souza ou de alguma de suas empresas.

3) A AMAGIS-DF registra a sua indignação com as práticas reveladas pela CPI dos Correios, reafirmando sua crença na apuração isenta e transparente dos fatos, assim como na correta atribuição de responsabilidades.

4) A AMAGIS-DF coloca-se à disposição para os esclarecimentos porventura necessários, reiterando o seu compromisso com a verdade e com a ética.

Brasília, DF, em 26 de julho de 2005

ARNOLDO CAMANHO DE ASSIS

Juiz de Direito

1º Vice-Presidente da AMAGIS-DF no exercício da Presidência

Revista Consultor Jurídico, 28 de julho de 2005, 20h24

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 05/08/2005.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.