Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Vítima do terror

Entidades fazem protesto contra morte de brasileiro em Londres

A Ordem dos Advogados do Brasil de São Paulo e as centrais sindicais Força Sindical, CGT e CAT farão uma manifestação contra o assassinato do eletricista brasileiro Jean Charles de Menezes, morto com oito tiros pela polícia de Londres, no último dia 22, em frente ao Consulado Britânico em São Paulo nesta quarta-feira (27/7).

Menezes foi alvejado ao ser confundido com terrorista. Para o presidente da OAB-SP, Luiz Flávio Borges D’Urso, no entanto, a preocupação com o terrorismo não pode criar um Estado de exceção, que ignore as liberdades e direitos individuais dos cidadãos.

“O terrorismo é odioso e desumano e deve ser combatido. Mas, mesmo nos momentos de crise, o controle das forças do Estado sobre o cidadão não pode ser absoluto, porque comprometerá o equilíbrio que deve existir entre um e outro e que está garantido pelas constituições democráticas”, afirmou.

O eletricista vivia em Londres há cinco anos e possuía visto de residente para morar no país. Segundo testemunhas, ele teria corrido ao receber ordem de prisão dos policiais. A Comissão Independente de Reclamações contra a Polícia da cidade abriu um inquérito para investigar a ação da polícia britânica na morte de Menezes.

Revista Consultor Jurídico, 26 de julho de 2005, 20h30

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 03/08/2005.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.